Repórter News - reporternews.com.br
Nacional
Sexta - 13 de Outubro de 2006 às 03:45
Por: Letícia Nobre

    Imprimir


Com a volta do horário eleitoral gratuito no rádio e na tv o candidato ao governo do Estado de Goiás, Maguito Vilela (PMDB) escolheu fazer algumas mudanças para o segundo turno. A primeira delas foi o marqueteiro - sai Hamilton Carneiro para entrada de Augusto Fonseca, que trabalhou com o petista Humberto Costa em Pernambuco. Assim como havia sido anunciado pela coordenação de campanha, o pemedebista atacou seu adversário, Alcides Rodrigues (PP) e o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), especialmente no programa radiofônico.

Acusações de má administração, de endividamento do estado e uso da máquina pública. "Goiás está devendo R$ 15 bilhões, a estatal Celg (distribuidora de energia) tem dívidas de R$ 2 bilhões", acusou Maguito.

Os ataques continuaram quando o casal de apresentadores passaram a chamar o candidato à reeleição e vencedor no primeiro turno de "sombra", apontando Alcides como um pessoa sem luz própria e que "vive atrás da imagem de Marconi". Marconi Perillo é ex-governador e foi eleito senador com mais de 2 milhões do votos.

Na TV No programa da TV, as farpas foram mais amenas, focadas no atraso do pagamento ao funcionalismo público e má administração. A imagem de Maguito Vilela foi colocada como "o governador de verdade", "humilde" e "preparado". Até o slogan foi mudado, de "No Maguito eu acredito" para "Maguito de novo".

Tanto no rádio quanto na tv, Alcides Rodrigues, da Coligação do Tempo Novo agradeceu ao povo goiano pelo apoio recebido e destacou que não iria responder às acusações do adversário. "Continuaremos na linha séria e propositiva, apesar de os adversários estarem baixando o nível, com acusações infundadas", afirmou o pepista.




Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/268883/visualizar/