Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 27 de Setembro de 2006 às 16:20

    Imprimir


Foi aprovado pelos deputados estaduais, em segunda votação, o Projeto de Resolução que denomina “Edifício Governador Dante Martins de Oliveira”, a sede da Assembléia Legislativa. A nomenclatura é uma homenagem ao ex-governador de Mato Grosso, falecido em 06 de julho deste ano. A matéria, de autoria das lideranças partidárias, entra em vigor na data de sua publicação em Diário Oficial.

Dante de Oliveira, como ficou conhecido nacionalmente, foi duas vezes governador de Mato Grosso, foi deputado estadual, deputado federal e prefeito de Cuiabá. Ele iniciou sua militância política no início dos anos 70, quando se mudou para o Rio de Janeiro para cursar a faculdade de Engenharia Civil, passando a integrar o Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8).

Formado engenheiro em 1976, retornou à Cuiabá, tendo se candidatado a vereador pelo Movimento Democrático Brasileiro, não conseguindo se eleger. No ano seguinte, assumiu a Secretaria Geral do MDB mato-grossense, sendo eleito para o cargo de Deputado Estadual no ano de 1978.

Dante nasceu em Cuiabá no dia 6 de fevereiro de 1952, tendo a política como herança do pai, Sebastião de Oliveira, conhecido como Dr. Paraná, que foi deputado estadual eleito pela União Democrática Nacional.

Em 1982, Dante foi eleito deputado federal pelo PMDB, sempre com atuação contrária ao regime militar, consagrou-se no cenário nacional como sendo o autor da famosa emenda das “Diretas Já!”.

Licenciado da Câmara dos Deputados, candidatou-se, em 1985, ao cargo de prefeito de Cuiabá, tendo sido eleito com 60% dos votos válidos. Na prefeitura foi convidado a ser ministro da Reforma Agrária, pasta que chefiou de março/87 até maio/88, quando retornou para a Prefeitura de Cuiabá.

Em 1990 concorreu ao cargo de deputado federal e, mesmo tendo sido o candidato mais bem votado do Estado, não foi eleito em razão de a coligação não ter alcançado o quociente eleitoral. Foi eleito novamente prefeito de Cuiabá, no ano de 1992. Em seguida, no ano de 1994, foi eleito governador do Estado de Mato Grosso pelo PDT, sendo reeleito em 1998, desta vez pelo PSDB. Em 2002 lançou-se candidato ao Senado, não sendo eleito.

Dante disputava, este ano, uma vaga para a Câmara Federal, candidatura que foi assumida pela viúva Thelma de Oliveira após o falecimento do ex-governador.

“Não há quaisquer dúvidas sobre a grande relevância de Dante Martins de Oliveira para o Estado de Mato Grosso, estando seu nome gravado em nossa história com letras colossais, sendo que necessitamos mostrar nossa gratidão aos serviços prestados. De nossa parte, entendemos que a denominação do prédio da Assembléia Legislativa como Edifício Governador Dante Martins de Oliveira, mais que justa, é necessária. Foi nesta Casa que o ex-governador teve seu primeiro cargo eletivo e pôde pregar seus ideais democráticos, sem os quais não se pode dizer que um povo é verdadeiramente livre”, justificaram as lideranças partidárias da Assembléia.





Fonte: O Documento

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/272993/visualizar/