Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Quinta - 31 de Agosto de 2006 às 06:28

    Imprimir


Manila 31 ago (EFE).- As autoridades das Filipinas, com a ajuda de um navio japonês equipado com instrumentos de inspeção submarina, localizaram hoje o petroleiro Solar I, que afundou dia 11 de agosto no golfo de Panay e causou a maior maré negra na história do país.

Segundo a guarda litorânea, a embarcação de 998 toneladas se encontra em posição vertical, ligeiramente inclinada a boreste, a 640 metros de profundidade. Aparentemente, já parou de vazar petróleo, segundo os dados obtidos pelo navio japonês Shinsei Maru.

O comandante da guarda litorânea, vice-almirante Arthur Gosingan, explicou que, sabendo a posição exata do naufrágio, poderá decidir se é melhor trazer o navio de volta à superfície, recuperar o petróleo por meio de tubulações ou simplesmente enterrar tudo em rochas e areia.

O petroleiro afundou há três semanas devido às fortes ondas no golfo de Panay, 500 quilômetros a sudeste de Manila. Ele derramou quase meio milhão de litros da sua carga. Estima-se que ainda haja 1,5 milhão de litros nos seus tanques.

A companhia Sunshine Maritime Corporation era a proprietária da embarcação. A carga pertencia à filipina Petron, que fretou o Solar I para transportar carga entre Bataan, na ilha de Luzon, até Zamboanga, em Mindanao, a cerca de 900 quilômetros de distância.

O Shinsei Maru foi contratado pela Petron para localizar o petroleiro.

A maré negra afetou cerca de 30 mil pessoas, além de 1.143 hectares de reserva marinha, 823 hectares de viveiros, 1.128 hectares de mangues, 16 quilômetros quadrados de recifes e 245 quilômetros de costa. EFE jg mf





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/278797/visualizar/