Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Quarta - 09 de Agosto de 2006 às 14:44

    Imprimir


O 9º levantamento da safra nacional de grãos 2005/2006 realizado pela Conab aponta uma produção de 119,7 milhões de toneladas. Isso representa um aumento de 5,1% em relação à safra anterior (113,9 milhões/t) e de 0,2% quando comparada à pesquisa de julho (119,4 milhões/t). A produtividade é o principal fator da manutenção desse crescimento, favorecido em especial pelas lavouras de milho, algodão e arroz. A partir desse estudo a Conab passa a informar também, mensalmente, o percentual de colheita das principais culturas agrícolas que integram a Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). Já foram colhidos até julho em todo o país, por exemplo, 100% (53,4 milhões/t) da soja, 64,9% (666,9 mil/t) do algodão em pluma e 99,2% (11,5 milhões/t) do arroz.

No que se refere à área plantada, o levantamento mostra uma redução de 3,7%, passando de 49,1 milhões de hectares na safra passada para 47,3 milhões/ha. A diminuição é verificada principalmente no algodão (27,3%), arroz (23,6%), soja (4,6%) e trigo (14,3%). Por outro lado, foi mantido o crescimento nas áreas de plantio de milho primeira safra (6,4%), segunda safra (3,9%), feijão primeira safra (6,3%) e segunda safra (9,7%). Este foi incentivado pelos bons preços pagos aos produtores na época do plantio. Já o bom desempenho do milho se deve a ocupação do espaço deixado pela soja.

Comparando a produção de milho à safra anterior (27,3 milhões/t), o grão primeira safra aumentou 16%, passando para 31,7 milhões/t. O da segunda safra cresceu 26,7%, passando de 7,7 milhões/t para 9,8 milhões/t. No caso do feijão houve aumento total de 403,1 mil/t (13,2%). No da primeira safra, saiu de 1.101,2 mil/t para 1.149,4 mil/t (4,4%). O da segunda safra de 984,5 mil/t para 1.432,1 mil/t (45,5%) e o de terceira safra caiu de 959,8 mil/t para 867,1 mil/t (9,7%).

Ainda conforme o levantamento a soja registra crescimento de 2 milhões/t (3,8%), passando de 51,5 milhões/t para 53,4 milhões/t, enquanto o algodão em pluma tem redução de 20,8%, saindo de 1,3 milhão/t para 1,03 milhão/t.

Nessa pesquisa cerca de 60 técnicos da Conab visitaram 450 municípios de todas as regiões. Eles entrevistaram 1.350 informantes, como representantes de cooperativas, de órgãos públicos e privados, agentes financeiros e produtores. O trabalho de campo foi realizado no período de 24 a 28 de julho.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/284057/visualizar/