Repórter News - reporternews.com.br
Internacional
Quarta - 12 de Julho de 2006 às 04:00

    Imprimir


Os habitantes de Mumbai, capital econômica da Índia, voltam hoje aos poucos à normalidade, após os piores atentados em mais de uma década, que deixaram ontem 190 mortos e mais de 600 feridos.

A maior parte do serviço de transporte ferroviário foi restabelecida. As escolas e universidades estão abertas e os escritórios funcionam como num dia normal. Tudo parece mostrar o que as autoridades do estado de Maharashtra chamam de "espírito de Mumbai".

O serviço de trens começou a voltar ao normal na manhã desta quarta-feira. A linha oeste, que atravessa a cidade, ficou suspensa desde a tarde de ontem, quando explodiram sete bombas colocadas em vagões de seus trens.

Os vagões, transformados numa massa de ferros, foram retirados dos trilhos durante a noite. Os técnicos repararam os sistemas de informação e sinalização, assim como os cabos elétricos, que tinham sido danificados.

No entanto, em muitas linhas houve atrasos. Alguns trajetos de longa distância tiveram que ser cancelados e vários trens foram obrigados a sair de estações diferentes das que costumam usar.

Segundo a rede de TV indiana NDTV, os trens circulam com um número de passageiros normal, provando que a população de Mumbai não se deixou dominar pelo medo.

O serviço ferroviário da cidade de Mumbai é um dos mais utilizados do mundo, com mais de 6 milhões de passageiros diários.

Além de ser a cidade a mais povoada da Índia, Mumbai é a capital econômica do país. Também é uma metrópole cosmopolita e sede da popular indústria cinematográfica conhecida como Bollywood.

A telefonia fixa e móvel da cidade também voltou a funcionar corretamente. Ontem, ficou saturada durante várias horas devido à sobrecarga das linhas.

As autoridades mantêm o "alerta vermelho" em todo o estado de Maharashtra, e intensificaram a segurança nos pontos-chave da cidade. Postos de controle policiais e vigiam a entrada e saída de carros.

O ministro da Aviação Civil, Praful Patel, revisou hoje as medidas de segurança dos principais aeroportos do país, que receberam o reforço de tropas e patrulhas da Polícia. Mas os serviços aéreos não foram afetados pelos atentados.

Nas ruas de Mumbai são visíveis a incerteza e a tristeza dos cidadãos. Mesmo assim, colégios, escritórios e lojas funcionam normalmente, como havia anunciado ontem o chefe de Governo do estado de Maharashtra, Vilasrao Deshmuj. Ele garantiu que "o espírito de Mumbai vencerá".

Nenhuma organização declarou greve, como costuma acontecer no país em situações semelhantes. Os líderes políticos, inclusive o primeiro-ministro, Manmohan Singh, pediram aos habitantes que mantenham a calma.

A imprensa indiana teme que Mumbai, que sofreu diversos atentados nos últimos anos, adquira uma reputação de cidade perigosa, ingovernável, com pouca segurança e infra-estrutura frágil.





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/289690/visualizar/