Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Sábado - 08 de Julho de 2006 às 08:17

    Imprimir


Foi confirmada ontem, pela Secretaria de Saúde de Mato Grosso, a primeira morte por febre amarela dos últimos 3 anos. O fato ocorreu em Nova Ubiratã, município a 80 km de Sorriso . A identidade do paciente, de 26 anos, não foi revelada. Ele trabalhava como cortador de lenha para uma madeireira e morreu no dia em 25 de março, três dias depois de buscar ajuda médica.

Nos últimos 13 anos, houve 20 casos diagnosticados e 12 óbitos. Segundo o técnico da Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Aparecido Marques, de início os sintomas lembravam apenas uma simples virose, como febre e dores de cabeça e no corpo, tanto que ele foi medicado no próprio município e encaminhado de volta para casa.

Mas o quadro evoluiu para emagrecimento (anorexia) e sangramento do nariz e das gengivas. "Quando perceberam que se tratava de algo mais grave, os profissionais encaminharam ele para Sorriso". Por apresentar sintomas de icterícia, os médicos suspeitaram, na ocasião, que ele estivesse com hepatite viral. Apenas cerca de um mês depois o resultado das análises de sorologia mostraram que se tratava de um caso de febre amarela silvestre (FAS).

Cerca de 3 mil pessoas a partir de seis meses de idade já se submeteram à vacinação por desbloqueio da área afetada, inclusive na zona urbana, de acordo com o jornal A Gazeta.

Por estar entre os 12 estados endêmicos da doença, Mato Grosso não pode descuidar da vacinação, preconizada pelo Ministério da Saúde (MS) entre 90 a 100% de cobertura. No ano passado, foram aplicadas 52,5 mil doses, a maioria delas em pessoas da faixa etária de 15 a 59 anos.Fora do bloqueio, a vacinação começa aos 9 meses de idade, é de graça em qualquer unidade de saúde do Estado.





Fonte: Só Notícias

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/290174/visualizar/