Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Segunda - 24 de Abril de 2006 às 07:43

    Imprimir


Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), que reúne empresas fabricantes de autoveículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus) e máquinas agrícolas automotrizes (tratores de rodas e de esteiras, cultivadores motorizados, colheitadeiras e retroescavadeiras), a Massey Ferguson contabiliza queda nas vendas de tratores e de colheitadeiras.

Comparando o desempenho do trimestre de 2005 com o mesmo período de 2006, as vendas de colheitadeiras caíram 55,7% e, no comparativo de março de 2005 com 2006, o saldo fica negativo em 54,5%.

O segmento de tratores revela queda de 10% no trimestre -- 2005 contra 2006 – e, na comparação mensal de março de 2005 com março de 2006, as vendas estão 24,4% negativas.

Os números negativos não estão apenas na contabilidade da Massey. Todo o segmento produtivo de máquinas agrícolas do País colhe os efeitos da retração dos investimentos no campo. Em 2005, os segmentos de tratores e colheitadeiras registraram queda de 38,5%, comparado a 2004. Foram comercializadas 23,20 mil máquinas no ano passado, contra 37,70 mil máquinas no ano anterior.

Ainda no acompanhamento da Anfavea, a queda permanece nos três primeiros meses de 2006. O trimestre de 2006, comparado ao mesmo período do ano passado, tem saldo de -1,1%, percentual considerado “de estabilidade negativa”, mas que revela a tendência do mercado. Neste período de 2006 foram vendidas cerca de 60 máquinas a menos em relação a 2005.

AGRISHOW CERRADO 2006 – Nesta quinta edição da feira, encerrada ontem em Rondonópolis (210 quilômetros ao Sul de Cuiabá), a Massey Ferguson esteve mais uma vez presente, representada pelas suas seis revendedoras mato-grossenses, uma sul-mato-grossense e pela fábrica.

O coordenador de marketing da marca, Eduardo Sousa Filho, não comenta as cifras que foram investidas pela Massey nesta edição, mas fez questão de dizer, que apesar de não haver expectativas de comercialização, a Agrishow Cerrado contou com linha completa de máquinas.

“A feira é algo além da comercialização. Não podemos pensar simplesmente na venda. Se o produtor não compra, ele está vendo e pode conhecer mais sobre uma determinada máquina ou lançamento e depois ele pode comprar. E estamos aqui também para mostrar que somos parceiros do produtor, inclusive em momentos ruins”, explica Sousa Filho.

Como atrativo, a Massey trouxe para Agrishow Cerrado o trator 680 HD, de 170 cavalos (cv). “Ele atende a uma necessidade que o produtor precisa no momento: a redução de custos”, anuncia. Sem revelar o valor de mercado, Sousa Filho acrescenta que o modelo tem garantia estendida de dois anos ou três mil horas, “é mais do que o dobro do ofertado no mercado”. Além desta vantagem, o coordenador destaca que o trator tem aptidão para o Cerrado, utilizado para o plantio, principalmente da cana-de-açúcar.





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/305034/visualizar/