Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Terça - 04 de Abril de 2006 às 06:42
Por: Marcondes Maciel

    Imprimir


Antecipando as festividades pelo 287º aniversário da Capital, no próximo dia 8, o prefeito Wilson Santos e o secretário de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo de Cuiabá, João Vieira, inauguraram ontem o Banco do Povo Cuiabano, o Cuiabanco, que tem por finalidade viabilizar linhas de crédito à população e empreendedores de baixa renda que tenham habilidade e experiência de trabalho e queiram iniciar ou ampliar o seu próprio negócio.

“O Cuiabanco irá atuar como agência de fomento ao micro e pequeno empreendedor”, explica Sérgio Aguiar, idealizador do projeto e ex-diretor de Geração de Emprego e Renda da Prefeitura de Cuiabá.

O Cuiabanco -- que funciona em um prédio de dois pisos na rua Antônio Corrêa, na Praça da Boa Morte -- será administrado pelo Instituto de Desenvolvimento de Programas (Idep), em parceria com a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Ocip). O Cuiabanco começa a funcionar com capital inicial de R$ 1,75 milhão, sendo R$ 1 milhão vindo da prefeitura (recursos oriundos da operação relativa à transferência das contas para o Banco Real) e, R$ 750 mil, da Ocip.

“Contamos com um teto de financiamento aprovado de R$ 10 mil por financiamento, mas vamos trabalhar com valores entre R$ 300 e R$ 1,5 mil para atendermos um maior número de pessoas que precisam do dinheiro para abrir um pequeno negócio e sair da marginalidade”, disse o secretário de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo de Cuiabá, João Carlos de Souza Vieira.

A prefeitura fez um levantamento e constatou que existe no município cerca de 60 mil pessoas sem emprego. “Estamos fazendo a nossa parte e, na medida do possível, vamos reduzir este contingente de desempregados”, garante Vieira.

Para o primeiro ano de funcionamento do projeto, o Banco dispõe de R$ 2,45 milhões, com previsão de atender 2,58 mil microempreendedores. Em cinco anos, a meta é chegar a R$ 25 milhões e a 13 mil operações de crédito, cujas taxas de juros variam de 2% e 3,1%.

A presidente do Idep, Ana Lúcia Vieira, informou que a média das operações no primeiro ano de funcionamento do Cuiabanco, deverá ser de R$ 950 e, para os próximos cinco anos, a meta é elevar esta média para R$ 2 mil. Segundo ela, a prefeitura detectou 142 micro-atividades que poderão ser contempladas com os recursos do programa.

O Cuiabanco começa a funcionar com uma equipe de seis agentes externos e cinco atendentes que irão fazer a triagem dos proponentes e realizar as visitas técnicas, bem como elaborar o projeto. As quatro regionais da prefeitura irão atuar na divulgação e operacionalização do Cuiabanco.

O ex-diretor de Geração de Emprego e Renda da Prefeitura de Cuiabá, Sérgio Aguiar, informou que o Banco do Povo de Cuiabá poderá alavancar recursos junto a outras instituições, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), visando fortalecer as ações do banco e beneficiar um maior número de pessoas.





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/308248/visualizar/