Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quinta - 23 de Fevereiro de 2006 às 18:04

    Imprimir


Pela primeira vez na história do Incra em Mato Grosso os servidores se reúnem em encontro estadual para avaliar as ações da instituição e traçar as perspectivas de trabalho para este ano. O evento, que aconteceu nos dias 21 e 22.02 em Cuiabá, no auditório da Federação dos Produtores (Famato), reuniu cerca de 300 servidores lotados no estado e foi considerado pela maioria um marco histórico para o Incra. O encontro contou também com a presença de representantes de movimentos sociais de luta pela terra e sindicatos rurais.

“Nos 36 anos de sua existência é marcante para todos este acontecimento. Pela primeira vez nos reunimos para discutir como fazer a reforma agrária e para uma autocrítica da nossa atuação no programa de redistribuição de terras no país”, disse o chefe da Procuradoria Regional do Incra, Jutuiram Trajano, na abertura do evento, que contou também com a presença do superintendente Leonel Wohlfahrt.

Wohlfahrt provocou os servidores “para que se desafiem a construir uma contribuição participativa. Troquem informações e socializem o conhecimento”, destacou ele. “Façam política, que é o ato de dialogar, de conversar. É isto que o Incra tem que produzir a partir deste encontro”, completou.

Além de expor sobre a atuação das divisões operacionais da Superintendência (técnica, administrativo e operacional) e das ações e programas a elas vinculadas (titulação, geomensura, assessoria técnica, créditos, obtenção de terras, educação rural, documentação da mulher, etc), foram apontados os fatores positivos e negativos da atuação do Incra.

Entre os pontos positivos apontou-se o planejamento das ações para este ano visando cumprir a meta de assentar 11.500 famílias no estado e, entre os fatores negativos, destacou-se o atual índice de produtividade, que dificulta a obtenção de terra para a promoção de assentamentos.





Fonte: 24HorasNews

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/317181/visualizar/