Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Tecnologia
Quinta - 23 de Fevereiro de 2006 às 12:40

    Imprimir


A Brasil Telecom não vê impacto negativo pelo adiamento da adoção dos minutos na cobrança de ligações hoje tarifadas por pulso. O presidente da empresa, Ricardo Knoepfelmacher, afirmou a analistas nesta quinta-feira que uma reunião no final do dia com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve esclarecer o quadro, defendendo regras claras sobre o assunto.

"Esse processo foi feito por consulta pública, em que a Anatel havia amarrado tudo muito bem de tal forma que fosse neutro", comentou em teleconferência com analistas. "Na prática, ainda não temos novidade, agora, se houver um adiamento sem novas regras, vamos tentar negociar prazos e os investimentos realizados. Precisaria ter uma consulta pública, não pode ser através de ofício."

A empresa manteve a previsão de investimentos de 600 milhões a 800 milhões de reais para o ano destinados a cumprimento de regulamentação. "Pode ser que fique mais próximo do limite inferior, exceto se surgir algo novo da conversão pulso-minuto", comentou o executivo.

Ele explicou que a empresa já planejou 250 milhões de reais de investimentos na conversão para o primeiro semestre deste ano e que boa parte dos contratos já começou a ser acertada. "As empresas já foram contratadas para centrais que não bilhetavam", afirmou.





Fonte: Reuters

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/317269/visualizar/