Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quinta - 23 de Fevereiro de 2006 às 08:11
Por: Marcos Lemos

    Imprimir


Numa reunião de mais de duas horas com líderes empresariais, o secretário de Fazenda, Waldir Teis, e técnicos discutiram uma série de ações conjuntas, mas a tônica do encontro acabou sendo a alta carga tributária cobrada pelo governo do Estado e que o empresariado gostaria de ver reduzido. A partir de agora os empresários e os técnicos da Secretaria de Fazenda vão se reunir mensalmente com o objetivo de estreitar ainda mais a relação entre o Estado e o contribuinte, buscando adequações e ações que atendam tanto ao Poder Público como a iniciativa privada.

Recentemente, numa reunião de igual teor, o Fórum de Empresários de Mato Grosso (Foremat) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) fizeram a mesma solicitação de redução da carga tributária ao governador Blairo Maggi, que apontou a necessidade de consolidar o aumento na receita pública para se falar em redução de impostos, principalmente nos últimos oito meses, quando a arrecadação de impostos caiu vertiginosamente.

Os empresários e representantes do Centro Integrado de Atendimento ao Cliente (CIAC) deram sugestões para serem colocadas em prática na área financeira de gestão e de receita pública. Mas as preocupações do comércio e da indústria não ficam apenas na redução dos impostos, mas também na concorrência desleal, sonegação de impostos, aumento da receita para se chegar à redução da carga tributária igual de ICMS com outros estados e implantação do Simples para micro e pequenas empresas.

O presidente do Foremat, Célio Fernandes, ponderou que é preciso existir uma atuação em conjunto entre Estado e contribuintes, apontando que “nosso interesse é comum, ou seja, de um lado a redução de carga tributária e de outro a aplicação correta dos recursos públicos fazendo com que eles atinjam o máximo de pessoas”, frisou. O secretário Waldir Teis destacou aos empresários que o Estado de Mato Grosso tem feito todos os esforços para a redução da carga tributária. “Travamos várias discussões no Confaz em defesa dos nossos contribuintes. Temos melhorado muito, principalmente com relação à concorrência desleal, mas temos muito ainda a melhorar”, disse.

Pedro Nadaf, presidente da Fecomércio, defendeu a reunião mensal como oportunidade para discutir assuntos importantes com o secretário e o grupo técnico. “As reuniões são importantes para falarmos sobre os segmentos”, emendou. O presidente do CDL, Roberto Carvalho, afirmou que o comércio tem muito a contribuir com o Estado, no entanto, não se pode deixar de combater a informalidade.

Os empresários de uma maneira em geral levaram uma preocupação ao Governo do Estado, a falta de perspectiva de crescimento diante da carga tributária e das expectativas de que novos investimentos podem se retrair por causa da política cambial do Governo Federal. Para os empresários, o governador Blairo Maggi precisa retomar a política da busca de novos investimentos em Mato Grosso.





Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/317397/visualizar/