Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Segunda - 30 de Janeiro de 2006 às 18:10

    Imprimir


O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) dá início nesta quarta feira (01.02) à primeira etapa do ano da campanha de vacinação contra febre aftosa no Estado. A meta é imunizar o rebanho bovino e bubalino de 0 a12 meses, estimado em 5 milhões de cabeças. A campanha será encerrada no dia 28 de fevereiro. Os pecuaristas mato-grossenses têm até o dia 10 de março para comunicarem a vacinação do seu rebanho ao Indea.

Para intensificar a campanha, o Indea vai adotar algumas estratégias de ação promovendo divulgação via Comitê Municipal de Erradicação da Febre Aftosa, comitês de sanidade animal e vegetal, conselhos municipais de desenvolvimento rural, sindicatos rurais, revenda de produtos agropecuários, frigoríficos, empresas leiloeiras por meio de faixas, reuniões e distribuição de folhetos e cartazes informativos.

Segundo o presidente do Indea, Decio Coutinho, os animais com idade de 0 a 12 meses são os mais suscetíveis à doença. Ele alerta os pecuaristas para que não deixem de realizar a vacinação. “ Apesar do resultado obtido na última etapa da campanha em novembro de 2005 ter sido ótima, onde conseguimos o maior índice vacinal com 99,45%, temos que alertar os produtores para que o índice dessa campanha seja melhor, pois os animais são os mais suscetíveis e com maior probabilidade a doença”, adverte Décio.

O pecuarista realiza a imunização do gado em três etapas distintas: em fevereiro (rebanho de 0 a 12 meses), em maio (rebanho de 0 a 24 meses) e em novembro (100% do rebanho).

Coutinho explica que a não imunização do gado implica em duas formas de penalidade. Se o pecuarista vacinar e não comunicar ao órgão, sofrerá uma penalidade administrativa, ficando proibido de movimentar o gado o dobro de tempo que levou para comunicar o Instituto. Na outra infração, quando deixa de imunizar, é estabelecida a cobrança de R$ 59,00 por cabeça não vacinada. E o pecuarista terá que realizar a vacinação em data estabelecida e sob a fiscalização do Indea. ERRADICAÇÃO - O Estado de Mato Grosso completou este ano dez anos de erradicação da febre aftosa. O último caso de aftosa no Estado ocorreu em 16 de janeiro de 1996, no município de Colíder (648 km ao Norte de Cuiabá). De lá para cá, Governo e pecuaristas se uniram para reverter um quadro grave que afeta a balança comercial e a reputação do Estado e do País no mundo. E para intensificar a fiscalização foram repassados aos Indea 75 veículos para uso em atividades de defesa sanitária animal nos escritórios regionais do Indea. Os veículos foram adquiridos com R$ 1,5 milhão provenientes do Fundo de Competitividade da Carne Bovina (FCCB).




Fonte: Só Notícias

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/321927/visualizar/