Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Terça - 24 de Janeiro de 2006 às 07:16

    Imprimir


Apesar de Cuiabá e Várzea Grande apresentarem 426,91 habitantes para cada vaga oferecida em instituição pública superior de ensino, até hoje não há perspectiva de instalação de Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) na região. Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE-2005), a Grande Cuiabá possui 782.528 moradores e 1833 cadeiras na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), para atender a demanda. O fato se justifica ainda mais quando comparados aos números de municípios como Alta Araguaia, Barra do Bugres, Cáceres, entre outros. Nestas cidades, a proporção varia de 147 a 202 habitantes por vaga.

Conforme o presidente do Conselho de Administração do Colégio Master, Adeir Pinto, a Grande Cuiabá recolhe próximo de 40% dos impostos de Mato Grosso e, por isso, é o conglomerado mais prejudicado quanto às vagas superiores no ensino público gratuito. Ele acrescenta que não é contra a política de interiorização da Unemat. Explica também que a normatização da instituição estadual é que, onde há UFMT não é instalada Unemat. No entanto, diz que, independente disto, Cuiabá e Várzea Grande têm demanda e precisam da instituição estadual. “Este fato gera bastante indignação entre os alunos que se preparam para o vestibular e a qualquer momento esta revolta poderá tomar as ruas através de passeatas e atos públicos”, afirma Adeir. “É questão de pouco tempo, pois os alunos reclamam a cada dia e estão se organizando em suas associações, grêmios e movimentos”, ressalta.

Em março de 2003, o deputado estadual Sérgio Ricardo apresentou projeto de lei para criação de campus em Cuiabá. No entanto, foi vetado em 14 de julho do mesmo ano, apesar de justificar que a Unemat iria atender toda a Baixada Cuiabana, ou seja, Cuiabá, Várzea Grande, Chapada dos Guimarães, Santo Antônio do Leverger e Poconé. Conforme informações do gabinete do deputado, o projeto não pode ser reapresentado porque fere a Constituição Estadual no que se refere à criação de órgãos de administração pública.

A proposta diz ainda que a definição dos cursos deve ser feita conforme demanda da região. No projeto de lei, o deputado justifica ainda que, embora haja oferta de cursos em instituições privadas, a maioria da população não pode custear o ensino. “Essa injustiça precisa ser corrigida imediatamente com a criação do campus da Unemat que atenda a clientela educacional de Cuiabá, Várzea Grande e demais municípios da Baixada”, defende Sérgio Ricardo no documento.

Município Vagas UFMT Vagas Unemat População

IBGE/previsão 2005 Proporção hab/vaga

Alto Araguaia

80 11.8119287-9662 e o da PP 3664-3300. 147,63

Barra do Bugres 160 31.923 199,51

Cáceres 440 89.054 202,39

Nova Xavantina

80 17.408 217,6

Tangará da Serra 250 70.259 281,03

Médio Araguaia 205 59.689 291,16

Sinop 320 99.490 310,90

Rondonópolis 496 166.830 336,35

Alta Floresta 120 47.236 393,63

Cuiabá/Várzea

G Grande 1.833 782.528




Fonte: Pau e Prosa

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/323065/visualizar/