Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 30 de Março de 2005 às 07:56

    Imprimir


É grande a lista e a variedade dos ramos de atuação das empresas que tentam ou se chamam Colibri no Brasil. Entre elas, existem as que tem sede no estrangeiro como a Colibri Lighters Limited, do Reino Unido, com representação brasileira em São Paulo. A Eurocopter, SAS Aerport Internacional Marseille Provenc, da cidade de Marignane, na França; e a Anilinas Colibri, de Buenos Aires, Argentina.

Entre as brasileiras estão as que ainda não pegaram o registro e aquelas que receberam, deram nome a um produto e até já deixaram de usá-lo.

Esse é o caso da Industria Nacional de Artefatos, localizada em São Roque (SP). A empresa produz hoje camisinhas masculinas das marca Olla e Lovetex, mas já teve uma chamada Colibri.

"Não me lembro quando a empresa deixou de fabricar essa marca, mas ela existiu e foi deixada para trás", informou o gerente de Vendas e Marketing da Industria Nacional de Artefatos, Douglas Viana.

Entra as que já tentaram ter o registro e não conseguiram até hoje estão a Liga de Senhoras Católicas de São Paulo e o Núcleo Infantil Colibri S/C, também de São Paulo.

A mensagem de telefone da empresa Belmar, de Atibaia (SP), que atua no ramo têxtil recebe os que ligam para lá com a gravação da seguinte mensagem: "A Colibri agradece sua ligação...".

O gerente Administrativo e Financeiro da Empresa, Edgar Arruda, garante no entanto, que nunca ouviu falar de Arcanjo e que a empresa existe há mais de 50 anos no mercado.

Da venda de preservativos à empresa de propaganda, o nome Colibri caiu no gosto de muita gente.

E se um dia foi motivo de dores de cabeça para o empresário Aquino, ele garante que mesmo assim, a sensação foi muito pontual. "Como a minha, tem várias outras no país".





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/350255/visualizar/