Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Domingo - 06 de Março de 2005 às 17:12
Por: Marcondes Maciel

    Imprimir


A suspensão das compras de carne bovina mato-grossense pela Rússia, em vigor desde setembro do ano passado, quando ocorreu um foco de febre aftosa no Amazonas, está causando forte impacto nas exportações do Estado para aquele país asiático.

A Rússia é um dos principais importadores das carnes brasileiras. Em 2004, os embarques do setor àquele mercado renderam ao Brasil US$ 867,8 milhões, o equivalente a 649,1 mil toneladas. Esse desempenho representou um aumento de 46,14% em receita e de 6,14% em volume em relação a 2003. No ano passado, as exportações de carne bovina (in natura e industrializada) somaram US$ 240,6 milhões, e as de frango (in natura e industrializado), US$ 161 milhões.

Em Mato Grosso, de acordo com a Unidade Gestora de Comércio Exterior da Secretaria de Indústria, Comércio, Minas e Energia, a suspensão das compras também causou impacto na balança comercial. Em 2004, as exportações para o país asiático totalizaram US$ 15,95 milhões. No total, foram exportadas 13,23 mil toneladas de carnes e miudezas (fígado, coração, rim, etc.). Em 2003, o volume das exportações para a Rússia chegou a 16,08 mil toneladas, totalizando transações de US$ 12,81 milhões.

As vendas de carne para a Rússia, no ano passado, representaram 13% de todas as exportações mato-grossenses (do produto) em 2004, quando o volume da comercialização atingiu a cifra de US$ 122,93 milhões. Em relação a 2003, quando Mato Grosso exportou US$ 100,74 milhões, as vendas para os russos responderam por mais de 15% do total comercializado.

Há alguns dias, a Rússia decidiu suspender o embargo à compra da carne brasileira, limitando porém a medida apenas aos Estados do Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Com a decisão, essas regiões poderão reiniciar o embarque de carnes bovina e suína para a Rússia assim que provarem que estão livres da febre aftosa. Mato Grosso e Tocantins foram excluídos e continuam impossibilitados de exportar para aquele país.

O embargo começou no dia 20 de setembro do ano passado, quando foi descoberto um foco de aftosa em Carreiro da Várzea, no Amazonas. No dia 7 do mês passado, as autoridades sanitárias da Rússia haviam liberado as importações de frango e produtos derivados, com exceção dos Estados do Pará e Amazonas.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso(Famato), Homero Pereira, disse que a decisão do governo russo de impor embargo à carne brasileira é mais por motivos políticos do que técnicos. “Acredito que é só uma questão de tempo para essa medida cair”, afirmou.




Fonte: Diário de Cuiabá

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/354603/visualizar/