Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Segunda - 28 de Fevereiro de 2005 às 14:25
Por: CAROLINA MIRANDA

    Imprimir


O Dia Internacional de Prevenção e Combate as Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares (Ler/Dort) é comemorado nacionalmente no dia 28 de fevereiro. O Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) da Secretaria de Estado de Saúde (Ses), está promovendo, a partir de hoje (28.02), a I Jornada Ler/Dort Sob Múltiplos Olhares. A jornada tem como objetivo promover a capacitação de profissionais ligados ao tratamento da doença e suscitar discussões sobre implicações da doença com a saúde do trabalhador. O evento está acontecendo no Hotel Mato Grosso Palace Hotel, as sessões começam a partir das oito horas da manhã e vai até o dia 1º de março.

A gerente de Vigilância da Saúde do Trabalhador, Ivanil Mamoré, explicou que “a iniciativa de promover esse encontro é atender a uma preocupação de conscientizar os gestores sobre a importância da valorização do trabalhador e seu ambiente de trabalho”. Ela comentou que existe uma dificuldade de se levantar números exatos da ocorrência da Ler/Dort devido a falta de notificações de casos. O evento está ressaltando a importância dessa notificação, no atendimento feito pelo serviço público de Saúde, para se levantar as necessidades do setor.

O público alvo deste encontro são profissionais da saúde que lidam com os portadores de Ler/Dort, sindicatos, médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e outros profissionais da rede Sus. A metodologia proposta é de palestras, mesa redonda, debates e plenárias.

O secretário adjunto de Saúde, Antonio Augusto de Carvalho, disse, na abertura do evento, que “enquanto profissionais de saúde devemos sempre estar buscando aprimorar os conhecimentos. Os olhares múltiplos de cada um poderão contribuir efetivamente para solucionar essa patologia construindo novos conceitos”.

Durante os dois dias do encontro os temas abordados discorrerão sobre: fisioterapia preventiva, aspectos psicológicos relativos a questão Ler/Dort e questões trabalhistas. Amanhã (01.03) a representante da Delegacia Regional do Trabalho, Marly Cerqueira Vasconcelos, falará sobre Questões Trabalhistas ligadas à ocorrência da doença sendo que, ao término da sessão da manhã, haverá um debate com a plenária sobre a importância do enfoque trabalhista.

Na parte da tarde será elaborada, entre os participantes da jornada de trabalho, uma cartilha orientativa com informações da doença, prevenção, sintomas e precauções para que os profissionais da saúde tenham informações específicas sobre a complexidade dessa patologia.

De acordo com o fisioterapeuta do Cerest, Elias Nasrala Neto, a baixa notificação mascara em muito a importância da doença. A superintendente de Saúde Coletiva, Moema Blatt, concordou. Ela explicou que “a doença tem que ser caracterizada e identificada como uma doença do trabalho para que possamos estabelecer políticas públicas de tratamento dos portadores. O que acontece é que, como a notificação não é obrigatória, as ocorrências são anotas como tendinite, doença osteoarticular e até, às vezes, como doença reumatólogica. Essa capacitação mudar esse enfoque”.

AS LER/DORT — Lesões por Esforços Repetitivos / Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho abrangem diversas patologias. As mais conhecidas são a tenossinovite, a tendinite e a bursite, entre outras que atingem milhares de trabalhadores. Os sintomas do Ler/Dort são dormências nas mãos e braços, dores leves até se tornar intoleráveis, dores na coluna, entre outros. “A única arma que temos para lidar com este grave problema é a prevenção. É hora de mudarmos o comportamento numa só ação integrada. A prevenção é a nossa saída para o problema das Ler/Dort. Precisamos mudar e evitar que o trabalhador torne-se um lesionado”, comentou Elias Neto.

O CEREST - O Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador é uma área da saúde pública que tem como objeto de estudo a intervenção nas relações entre o trabalhador e a saúde. A saúde do trabalhador tem como objeto principal vigiar os riscos presentes nos ambientes e condições de trabalho, dos agravos à saúde do trabalhador e a organização assistencial compreendendo procedimentos de diagnóstico, tratamento e reabilitação de forma integrada na rede Sus.

Estiveram presentes na mesa de abertura do encontro, o secretário adjunto de Saúde, Antonio Augusto de Carvalho, a superintendente de Saúde Coletiva, Moema Blatt, a gerente de vigilância da Saúde do Trabalhador, Ivanil Mamoré e a representante da Delegacia Regional do Trabalho, Marli Cerqueira Vasconcelos.




Fonte: Assessoria/Ses-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/356483/visualizar/