Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 14 de Fevereiro de 2005 às 23:40
Por: Gabriela Guerreiro e Iolando L

    Imprimir


Brasília - O deputado Jair Bolsonaro (PFL-RJ), um dos cinco parlamentares que disputam a presidência da Câmara, dedicou o seu discurso no plenário para criticar o candidato oficial do PT, Luiz Eduardo Greenhalgh. Bolsonaro pediu abertamente votos para o candidato José Carlos Aleluia (PFL-BA) e Severino Cavalcanti (PP-PE) como forma de garantir "o mínimo de independência" para a Câmara dos Deputados.

"Só vou ter o meu voto, não pedi voto a ninguém. Vamos mostrar ao PT que aqui não tem 300 picaretas. Se continuar como está, vamos ter líderes sem bancada, igual general sem tropa", enfatizou. Bolsonaro criticou o empenho de ministros do governo federal para a eleição de Greenhalgh. E não economizou críticas ao candidato oficial do PT.

"Ele prega independência, mas vai fazer a sua própria própria independência. Será que o Brasil merece ter sentado nessa Mesa um defensor de sequestrador? Ele passou a defender os sequestradores do empresário Abílio Diniz e não cobrou nada deles. No assassinato do prefeito Celso Daniel, proibiu o Ministério Público de fazer as investigações. Não podemos ter nessa Mesa um homem que obstrui o Ministério Público", declarou Bolsonaro.

O deputado José Carlos Aleuia (PFL-BA) discursou a seguir. O último a falar foi o candidato oficial do PT, Luiz Eduardo Greenhalgh, que encerrou a fase de discursos da sessão. Após o discurso de Greenhalgh, os deputados serão chamados nominalmente, por ordem alfabética e por estado, para retirarem individualmente as cédulas de votação.





Fonte: Agência Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/360163/visualizar/