Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quinta - 06 de Janeiro de 2005 às 15:26

    Imprimir


Vários produtores rurais reuniram na sede do Comitê Pró-Regularização Fundiária, ocasião que discutiram o assassinato do produtor rural Raimundo Vieira (64) na Gleba Gama – município de Peixoto de Azevedo. O produtor rural Leonisio Lemos, disse que a violência na Gleba Gama iniciou-se no ano passado após o Incra anunciar à retomada de propriedades produtivas o que despertou o interesse de trabalhadores rurais sem terra. “O Incra trouxe a intranqüilidade para a classe produtora” salientou.

Conforme estatísticas da Policia Judiciária Civil, cerca de 05 assassinatos já aconteceram na Gleba Gama e a maioria deles envolvendo trabalhadores rurais sem-terra e produtores rurais. “Vidas humanas estão sendo ceifadas. O Incra precisa tomar uma decisão” desabafou Paulo Torezzam.

O produtor rural Raimundo Vieira (64), residia na Gleba Gama há 18 anos e era remanescente do extrativismo mineral (garimpos). Naquela época enfrentou todas as dificuldades impostas no assentamento, com a falta de assistência e acompanhamento técnico do órgão responsável pelo assentamento agrário. A maioria das famílias assentadas na época abandonou ou venderam seus lotes para outros produtores.

A histórica resistência do produtor rural Raimundo Vieira foi ameaçada após o anuncio da retomada das propriedades rurais para fins de reforma agrária. “A Gleba Gama vivencia um dos maiores conflitos agrário da Região Norte” classificou Leonisio Lemos.

Para o presidente do Comitê Pró-Regularização Fundiária Alberto Cesário (Betinho) a morte do produtor rural não poderá ficar impune e os autores precisam ser responsabilizados. “Não podemos admitir esse tipo de barbárie que continue acontecendo em pleno século 21”, finalizou.

O Comitê Pró-Regularização Fundiária da Região Norte irá fazer um manifesto em protesto ao assassinato do produtor rural Raimundo Vieira e enviará aos Ministérios do Desenvolvimento Agrário e Justiça.





Fonte: 24 Horas News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/360975/visualizar/