Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Domingo - 24 de Outubro de 2004 às 22:33
Por: Rose Domingues

    Imprimir


Existem hoje no Estado 500 escolas particulares. Em Cuiabá, cerca de 260. O número de alunos é superior a 70 mil, mais da metade deles estudam na Capital. De acordo com o secretário geral do Sindicato das Escolas Particulares do Estado (Sinep), Gelson Menegatti Filho, o fator principal da migração dos alunos das escolas particulares para as públicas é econômico mesmo.

As famílias não têm conseguido pagar as mensalidades que nos últimos cinco anos tiveram um reajuste de mais de 60%. "As pessoas precisam entender que os insumos de manutenção subiram 300%, o repasse disso para mensalidade foi gradual e inferior", argumenta Filho.

Ele culpa a crise vivenciada pelas escolas particulares, principalmente as de pequeno porte, aos reajustes de tarifas públicas como energia, água, telefone e encargos sociais com funcionários. "Além disso, o poder aquisitivo dos pais caiu. Hoje, grande parte daqueles que mantêm os filhos nas particulares precisaram cortar gastos importantes".

Outro fator que onera as mensalidades e afasta a clientela das particulares é a inadimplência que geralmente varia de 20 a 30%. Como sabem que os filhos não podem ser transferidos da escola até o término do ano letivo, muitos nem buscam negociar a dívida. "Tem que projetar no valor da mensalidade a taxa de inadimplência, já que poucos pais agem corretamente quando sentem que a situação está desfavorável. A maioria usa a lei para dar o calote na escola e só pagam na justiça".




Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/370247/visualizar/