Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Sexta - 22 de Outubro de 2004 às 14:45

    Imprimir


A taxa de desemprego em setembro, nas seis maiores regiões metropolitanas do país, recuou para 10,9% e foi a menor desde dezembro de 2002, quando ficou em 10,5%. Em agosto, o desemprego foi de 11,40%, superior ao apurado em julho (11,20%), e ao resultado de setembro do ano passado (12,9%). Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número de vagas cresceu 1% em relação a agosto e 3,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foram criados 193 mil postos de trabalho. Os resultados, segundo o gerente da pesquisa, Cimar Azeredo, “são bastante favoráveis e mostram que o mercado de trabalho está acompanhando a estrutura de estabilidade da economia”. Ele destacou a criação de empregos com Carteira de Trabalho assinada e a recuperação do rendimento real do trabalhador.

No mês de setembro, o total de pessoas com carteira assinada aumentou 1,6%, na comparação com agosto. Em relação a setembro do ano passado, o contingente foi 3% maior. A pesquisa também revelou alta no número de empregos sem carteira (0,8%) e no grupo dos trabalhadores autônomos (1,3%).

Mesmo com o recuo na taxa, o total de desempregados continua elevado. No mês passado eram 2,4 milhões. Para o gerente da pesquisa, a taxa pode baixar mais até o fim do ano, embora não tenha adiantado se chegará a um dígito. Em setembro, com exceção de São Paulo, onde houve aumento do desemprego em 0,9 ponto percentual em relação a agosto, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife, Salvador e Belo Horizonte registraram recuou.

Todas as atividades pesquisadas apresentaram estabilidade. A exceção foi o segmento outros serviços (hospedagem, turismo, recreação, alimentação, limpeza urbana e serviços pessoais), com elevação de 3,5% na comparação com agosto.

O rendimento dos trabalhadores também mostrou sinais de recuperação, com aumento real de 3,2% em setembro ante igual mês do ano passado e crescimento de 1,7% ante agosto. O rendimento médio real no mês, nas seis regiões, foi estimado em R$ 910,10.

O número de pessoas ocupadas subiu 3,6% em setembro ante o mesmo mês de 2003 e aumentou 1% sobre agosto, totalizando 19,4 milhões nas seis regiões. Por outro lado, o número de desocupados (procurando emprego) caiu 14,8% em setembro sobre o mesmo mês do ano passado e 3,7% ante agosto.




Fonte: Agência Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/370475/visualizar/