Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Sexta - 30 de Julho de 2004 às 09:01
Por: SANTIAGO ROCA

    Imprimir


Buenos Aires, Argentina - O governador Blairo Maggi afirmou nesta quinta-feira (29.07), no seu segundo dia de visita à Argentina, que a hidrovia Paraná-Paraguai é a solução para o Mercosul. Em todos os lugares que visitou, Maggi ouviu dos argentinos que a hidrovia é a ligação comercial que falta para a integração dos países do mercado comum.

A retomada das discussões sobre a hidrovia foi tema da audiência de Maggi com o governador da província de Buenos Aires, Felipe Solá, no início da noite desta quinta-feira. Também foi um dos principais temas tratados na audiência com o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, Miguel Campos.

Além das autoridades políticas, diretores de indústrias interessadas na melhoria das relações comerciais entre os países, setores de grãos, maquinários e do turismo solicitaram o apoio do governador de Mato Grosso para a retomada das discussões.

"Sou favorável à hidrovia desde que não sejam necessárias intervenções no leito dos rios. A Paraná-Paraguai é essencial para o Mercosul, porém precisamos utilizar a trafegabilidade natural dos rios para evitar danos ambientais", declarou Maggi.

MERCADO A TERMO - A criação de um mercado a termo para a soja, no âmbito do Mercosul, foi apoiada pelo governador Blairo Maggi em seu segundo dia de visita à Argentina. Maggi afirmou que Argentina e Brasil estão desorganizados na comercialização do grão que ambos produzem, e que é necessário gerar negócios que tenham liquidez.

Durante uma entrevista coletiva na Embaixada do Brasil na Argentina, Maggi falou da possibilidade de criar alternativas para que os mercados de Brasil e Argentina tenham posições conjuntas nas negociações internacionais, trabalhando com "preços diferenciados dos que impõem a Bolsa de Chicago, com vistas a atingir o mercado chinês".

Este tema já havia sido tratado por Maggi em reunião com o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, Miguel Campos.

Blairo Maggi antecipou que nas próximas horas chegará à Argentina o ministro da Agricultura do Brasil, Roberto Rodrigues, para tratar, entre outros temas, da criação do mercado regional da soja.

Tal possibilidade foi oficializada no último dia 20 de abril por Miguel Campos na inauguração do Fórum de Perspectiva Agroindustrial 2004, quando o comércio com a China começou a dar seus primeiros alertas devido às queixas da nação asiática quanto às diferenças de preços entre o mercado sul-americano e a Bolsa de Chicago.

"Temos que nos associar para exportação conjunta de soja e, por isso, estamos fazendo estudos da viabilidade a fim de elaborar um contrato entre os países", sustentou Maggi. Ele também falou da necessidade de se criar um "Padrão Sanitário" porque "não é possível embarcar uma quantidade determinada de grãos com critérios locais, e que vá chegar ao porto de destino onde vigorem outras normas".

O governador também se mostrou interessado em importar a tecnologia que utiliza uma empresa argentina para fazer o transporte de gás entre condomínios. "Em Mato Grosso há um gasoduto que transporta o gás da Bolívia e a idéia é poder usar a mesma metodologia que usa a Argentina, transportando o gás com caminhões", disse.

AGENDA - A intensa agenda de atividades do governador no dia se completou com sua presença na exposição rural de Palermo, onde deu palestra no Seminário de Negócios no Mercosul, organizado pelo Centro Internacional de Inovação em Tecnologia Agropecuária. A retomada das discussões sobre a Hidrovia Paraná-Paraguai voltou a ser o principal tema da conferência.

À noite, Maggi se reuniu também com o empresário argentino Gustavo Grobocopatel, diretor da empresa Los Grobo, um grupo familiar que exporta 70 mil hectares e gera lucros de US$ 65 milhões ao ano. Grobocopatel é o maior produtor de soja da Argentina.

O governador e comitiva viajarão nesta sexta-feira (30.07) às cidades de Rosário e Córdoba para visitar empresas de agroindústria e reunir-se com autoridades locais.




Fonte: SECOM-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/377426/visualizar/