Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Sexta - 09 de Julho de 2004 às 09:24

    Imprimir


O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Macao Tadano, informou, ontem (8), à noite, na abertura da 40ª Expoagro, a flexibilização da Rússia na importação de 6 mil toneladas de carnes, a maioria bovina, que estavam estocadas em frigoríficos ou em portos brasileiros. Desse total, 300 toneladas eram de carne suína.

“A preocupação de demora para liberar a importação é normal em qualquer país. Não podemos impor condição, temos que apresentar argumentos, podemos apresentar o que temos de controle e critérios. A negociação não tem regra, não tem fórmula”, disse sobre eventual manobra russa ou falha na condução do acordo pelo Brasil.

O secretário informou que há todo um planejamento para o Brasil argumentar com as autoridades russas sobre a qualidade e certificação da carne de Mato Grosso e de demais Estados.

No próximo dia 14, às 14 horas, em Brasília, será realizada uma reunião do setor público e do setor privado para fechar um documento com explicações sobre critérios, cuidados e vigilância sanitária para produtos pecuários aplicados pelo Brasil. Macao afirma que na negociação comercial brasileira há habilidade suficiente para reverter o impedimento de Mato Grosso exportar carne para aquele país.

Em setembro, como parte da política de convencimento, o vice-presidente José Alencar, irá a Rússia. E no dia 22 de novembro, o presidente Vladimir Putin, desembarca no Brasil. Autoridades nacionais esperam que nessa data, os russos levantem o bloqueio comercial à importação de carne dos estados brasileiros, com exceção do Pará, que por ter apresentado foco de febre aftosa, identificado em junho, está impedido de exportar carne para aquele país por dois anos.

Em meados de junho, a Rússia usou um acordo bilateral que impedia importação de carne por 12 meses por Estados brasileiros vizinhos a unidades da federação que apresentassem foco de febre aftosa, como foi o caso da detecção no Estado do Pará.




Fonte: Agrojornal

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/378387/visualizar/