Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Sexta - 11 de Junho de 2004 às 08:23

    Imprimir


O Brasil obteve receitas de US$ 7,3 milhões com as exportações de leite e seus derivados, no mês passado, com crescimento de 188,7% sobre os US$ 2,5 milhões registrados em maio do ano passado. Isso porque o volume vendido lá fora também aumentou 115,6%. Foram 4,9 mil toneladas de produtos lácteos, no mês passado, contra 2,3 mil toneladas no mesmo mês de 2003, de acordo com a Agência Radiobras.

Os números foram apresentados hoje pelo presidente da Comissão Nacional da Pecuária de Leite (CNPL) da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Rodrigo Alvim. Ele atribui esse recorde histórico nas exportações dos derivados de leite ao contrato de fornecimento que o país tem com a Organização das Nações Unidas (ONU) para abastecimento do mercado iraquiano.

Do total das exportações de maio, US$ 3,1 milhões foram obtidos em vendas de leite em pó para o Iraque, com o produto já fracionado e pronto para o consumo, que tem maior valor agregado, de acordo com Rodrigo Alvim. Isso fez com que as exportações acumuladas janeiro-maio rendessem US$ 23,8 milhões, o que equivale a aumento de 106% a mais que os US$ 11,5 milhões contabilizados em igual período de 2003.

O dirigente da CNA explicou que além de exportar mais produtos lácteos, o Brasil ampliou a remessa de produtos com maior valor agregado, como leite em pó fracionado e queijos especiais. Essa mudança de perfil, segundo ele, fez com que o faturamento com as vendas crescesse em ritmo mais acelerado do que o aumento dos volumes exportados.

Caso essa tendência, que vem se configurando desde 2001, se mantenha, ele estima que o Brasil terá, este ano, pela primeira vez, uma receita líquida no setor. Pelos seus cálculos, as exportações brasileiras de hoje, para quase 40 países, serão equivalentes a 400 milhões de litros de leite, contra importações de 350 milhões de litros, o que acarretará saldo em torno de US$ 5 milhões.

Ao mesmo tempo em que aumenta as exportações de lácteos, o mercado interno reduz as importações nesse segmento. As compras externas de produtos lácteos somaram US$ 8,3 milhões em maio, com queda de 17,2% em comparação com os US$ 10,1 milhões em maio do ano passado. No acumulado janeiro-maio as importações chegaram a US$ 30,4 milhões, ou 44,3% a menos que o desembolso de US$ 54,5 milhões no mesmo período de 2003.




Fonte: Agrojornal

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/380987/visualizar/