Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Quarta - 02 de Junho de 2004 às 10:12
Por: Simone Wesley

    Imprimir


A Secretaria de Estado de Saúde, lança na nesta quinta - feira (03.06), às 9 h, na creche São José Operário (prédio da antiga Prosol), a I Etapa Campanha Nacional de Multivacinação no Estado, no município de Cuiabá. Com o slogan “A Gotinha que Vale Ouro”, a Campanha tem como objetivo vacinar 95% das crianças de 0 a 05 anos contra a Paralisia Infantil. A meta para esta primeira etapa é de que 275.289 crianças sejam imunizadas contra a poliomielite (paralisia infantil), onde 52.996 são menores de 01 ano e 222.293 crianças de 01 a 05 anos. Em todo o estado mais de 2.520 postos de saúde da zona urbana e rural estarão disponibilizando a vacina.

Na ocasião, as vacinas em atraso poderão estar sendo atualizadas. A campanha também dará ênfase à vacinação da Tríplice Viral (caxumba, rubéola, sarampo e Hepatite B (para menores de 20 anos). É de suma importância levar o cartão da criança.

Poliomielite: Em 1989 tivemos o último caso de poliomielite (paralisia infantil) no Brasil e que em 1994, juntamente com toda a América recebemos o Certificado de Erradicação da Pólio.

Antes da descoberta das vacinas em 1960 a pólio matava e aleijava cerca de 600 mil pessoas por ano no mundo, causando inclusive grandes endemias nos verões. Durante os anos 70 a vacinação de rotina, com a vacina oral, passou a fazer parte de programas nacionais de imunizações, em 1980 foram instituídos no Brasil os Dias Nacionais de Vacinação visando aumentar os índices de cobertura vacinal e conseqüente melhor controle da pólio no país.

Em 1998 ela era endêmica em 125 países e em 05 continentes, em 2002 são apenas 09 países em 02 continentes. Para sua erradicação é importante que se mantenha altas coberturas vacinais (acima de 95%).

Hepatite B: Em 2002 foram registrados 123 casos de hepatite B, onde 33 casos em menores de 20 anos. No ano de 2003 são 05 casos notificados em menores de 20 anos. Por isso é de vital importância reforçar a vacinação nesta faixa etária.

A vacina contra a hepatite B foi implantada na rede pública de saúde para menores de 20 anos em 2002, onde se espera para este ano um impacto na redução dos casos nesta faixa etária. Para menores de 01 ano de idade ela passou a ser disponibilizada em 1999.

Sarampo: Em relação ao sarampo Mato Grosso não registra nenhum caso a 04 anos. No Brasil e em Mato Grosso o sarampo já está controlado. O objetivo agora é intensificar a vacinação por meio da tríplice viral para que ela seja definitivamente eliminada.

Rubéola: A importância de alertar principalmente as mulheres em idade fértil para a vacinação contra a rubéola, se justifica pelas graves seqüelas que o bebê levará consigo pelo resto da vida, como cegueira e outras. No adulto em geral ela não tem deixa seqüela, no entanto se uma gestante entra em contato com adulto ou criança com rubéola ela irá contrair a doença se não estiver vacinada.




Fonte: Secom - MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/381972/visualizar/