Repórter News - reporternews.com.br
Noticias da TV
Sábado - 29 de Maio de 2004 às 11:38
Por: Jotabê Medeiros

    Imprimir


Lisboa - Cerca de 50 mil pessoas, segundo a organização, viram o show de Paul McCartney na abertura da 4.a edição do festival Rock in Rio, este ano realizada no Parque da Bela Vista, em Lisboa. McCartney cantou 34 músicas, durante cerca de 2h30 de concerto. Homenageou os ex-companheiros de Beatles, John Lennon (cantando Here Today) e George Harrison (All Things Must Pass) e brincou com uma versão a capela de Yellow Submarine, dedicando-a ao baterista Ringo Starr.

Ele lembrou ao público português que compôs Yesterday no País, há muitos anos, enquanto empreendia uma viagem de carro entre Lisboa e o Algarve. Incansável, fechou seu show com duas músicas mais pesadas, Helter Skelter e Sgt. Pepper.

O público da noite inaugural do Rock in Rio, embora bom, foi apenas a metade do que estimava a organização da mostra. O organizador do Rock in Rio Lisboa, o publicitário Roberto Medina, mostrava-se contrariado antes do espetáculo com a segurança excessiva que foi obrigado a adotar no Rock in Rio Lisboa. Por causa dos detectores de metal a que todo o público teve que se submeter, filas enormes formavam-se no Parque da Bela Vista, que sedia o festival até o dia 6 de junho.

"Até o Colin Powell (secretário de Estado norte-americano) alertou para o perigo que podia representar o Rock in Rio, pedindo para cidadãos americanos não irem ao festival", reclamou Medina. "Isso é meio absurdo. Milhares de pessoas morrem por causa da violência no Brasil. Milhares morrem de Aids na África. Mas quando 200 morrem na Europa, cria-se toda essa paranóia", afirmou o empresário.

Powell fez o alerta no dia 22, chamando a atenção para que cidadãos norte-americanos evitem Portugal durante o Rock in Rio e a Euro 2004, campeonato de selecões da Europa, que será sediado no País. "A razão para nossa advertência é que há terroristas que atacam pessoas em lugares muito lotados", disse o secretário do governo Bush.

Em entrevista a um semanário português, Visão, Paul McCartney criticou pela primeira vez a ação no Iraque e disse que teria sido melhor se os americanos tivessem agido com o consentimento da ONU. Portugal apoiou a ação americana no Iraque. O Rock in Rio Lisboa é um investimento de € 25 milhões.




Fonte: Estadão.com

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/382310/visualizar/