Repórter News - reporternews.com.br
Agronegócios
Sábado - 22 de Maio de 2004 às 19:31

    Imprimir


A previsão de queda de 13% na produção de milho em Mato Grosso preocupa os suinocultores do Estado. Para garantir a oferta do produto, um dos itens principais da alimentação dos suínos, a Associação de Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), está tentando viabilizar junto ao governo Federal a realização de leilões de milho no Estado. A estratégia da entidade é sensibilizar o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a Secretaria de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Seder) e um dos principais representantes do setor agrícola no Senado, senador Jonas Pinheiro.

Esta semana, a Acrismat encaminhou a todos estes setores, ofício relatando o problema e a necessidade de abertura do leilão e liberação de compra de milho estocado da safra 2003/2003. “Com a liberação do milho estocado nos armazéns do Estado, os suinocultores poderão contar com a opção de adquirir este produto e não ficar sujeitos à pressão do mercado local. Nos últimos 30 dias o preço do produto sofreu um acréscimo em torno de 45%”, alertou o presidente da Acrismat, Raulino Teixeira Machado lembrando que o setor não irá suportar tal aumento no custo de produção.

O milho representa 30% da base da alimentação do suíno no Estado. A demanda atual é de cerca de 400 mil sacas para um plantel de 900 mil cabeças de suínos. “Só a Coagril, de Lucas do Rio Verde, consome 20 mil sacas de milho por mês e seus associados, 320 mil sacas”, computou o gerente Administrativo, Custódio Rodrigues de Castro Júnior. O gerente ressalta ainda, que Mato Grosso tem o menor custo de produção do mundo, em torno de R$1,50/por quilo, justamente, em função da oferta abundante de milho e soja utilizados na ração.




Fonte: Redação 24 Horas

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/383066/visualizar/