Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 18 de Maio de 2004 às 12:02
Por: Alana Casanova

    Imprimir


A pavimentação da BR-163, até agora vinha sendo estudada por meio de Parceria Público e Privada (PPP). No entanto, em função de a proposta ser recente e de ainda haver questionamentos a serem esclarecidos, a BR-163 deve ser asfaltada, a partir do ano que vem, com base na lei de concessões, para a decepção do consórcio multinacional da soja articulado pelo governador Blairo Maggi (PPS), que contava com recursos do governo federal.

Em função da possível demora, o deputado Dilceu Dal´Bosco (PFL) se adiantou ao apresentar na Assembléia Legislativa, requerimento para a realização de uma audiência pública, nos próximos dias, com o objetivo de ampliar as discussões sobre as alternativas que agilizem a conclusão da rodovia que vem sendo questionada há mais de vinte anos.

O parlamentar acredita mobilizar grande parte da sociedade civil e organizada no evento, que ainda não tem data marcada, mas que vai ocorrer em Sinop, norte do estado.

“Quem sabe agora eu consiga reunir todas as autoridades e a sociedade tanto do Pará quanto do Mato Grosso aqui em Sinop para participar da audiência pública que já foi requerida e aprovada na assembléia legislativa”, afirmou Dilceu.

No último dia 14, uma reunião realizada a pedido de Dilceu Dal´Bosco (PFL), o prefeito de Sinop, Nilson Leitão (PSDB), lideranças políticas da região Norte e Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) de Brasília, formado por representantes de 13 ministérios voltaram a discutir alternativas para a pavimentação da BR-163.

A reunião teve início depois que o grupo deixou o município de Lucas do Rio Verde com destino a Sorriso, Sinop, Guarantã do Norte, Novo Progresso, Morais de Almeida, Rurópolis, os três últimos, no Pará.

Dilceu Dal`Bosco fez o convite aos representantes dos ministérios para participar de uma audiência na Assembléia Legislativa sobre o assunto com objetivo de ampliar os esclarecimentos sobre o projeto de pavimentação da BR-163, que tem mais de vinte anos em estudo.

Pelos estudos já apresentados, a exportação da produção de grãos, através da rota (Sorriso-Paranaguá-Rotterdam) onera o frete em US$ 78,00. A rota alternativa (Sorriso, BR-163, Santarém- Rotterdam) que vem sendo proposta reduz a distância e o custo do frete para US$ 60,00 e a rota (Sorriso- Cuiabá-Santos- Rotterdam) o frete é de US$ 72,00.

O asfaltamento da BR-163 entre Guarantã do Norte e Miritituba (Pará) deve começar ano que vem e ser concluído em dois anos. Os técnicos começaram a percorrer os municípios de Lucas do Rio Verde, Sorriso, Sinop, Guarantã do Norte, e também estarão nos municípios paraenses de Novo Progresso, Itaituba, Rurópolis e Santarém.

O grupo interministerial, coordenado por Johaness Eck Martins, do Ministério da Casa Civil debateu os aspectos ligados ao asfaltamento da rodovia com as lideranças do Nortão que pedem pressa no asfaltamento.

Apenas no setor do agronegócio, segundo estudos, os prejuízos pela falta de asfaltamento da rodovia para escoar a safra via porto de Santarém (PA) chega a R$ 150 milhões/ano.




Fonte: Assessoria/AL

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/383490/visualizar/