Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 18 de Maio de 2004 às 09:23
Por: Rubens de Souza

    Imprimir


Aos poucos, o PPS vai viabilizando a pré-candidatura do deputado Sérgio Ricardo a prefeito. Numa operação “abafa”, os principais lideres socialistas pressionaram e praticamente já conseguiram a adesão do PP, partido liderado pelo deputado Pedro Henry, num jogo de toma-lá-dá-cá.. Com isso, a “Tetra Aliança”, formada também pelo PTB, PL e PDT, deverá voltar a ser “Tríplice Aliança” – embora exista a chance de o PFL substituir o PP. Mas, enfim, a questão é que o PPS “ganhou” um aliado.

Na reunião de Maggi com o deputado federal Pedro Henry, na segunda-feira à tarde, no Palácio Paiaguás, houve pressão. E muita! Mesmo a contra-gosto, o governador, que nunca escondeu o fato de não engolir o nome de Sérgio Ricardo, cobrou fidelidade do PP ao Governo e ao prefeito Roberto França. A conversa deixou Henry em situação delicada, já que vinha estimulando um entendimento pela aliança.

Fontes disseram que Maggi teria dito ao deputado federal que poderia até mesmo retirar o apoio ao pré-candidato Ricardo Henry em Cáceres, base eleitoral da família. Henry, o Ricardo, deixou a Secretaria Especial de Turismo para se candidatar a prefeito, mas com o compromisso de – se não obtiver êxito – voltar para o cargo. A ponto de Maggi ter nomeado Yeda Marli de Oliveira em caráter de interinidade.

Outra cobrança firme feita pelo governador foi o fato de Pedro Henry, nas duas últimas eleições, praticamente ter sido “carregado” pelo prefeito Roberto França. Apesar de ser de Cáceres, Henry chegou a ter 70% de seus votos colhidos na Capital por influência direta do prefeito. Quando era deputado federal, França, ao ser eleito, entregou o cargo para Pedro Henry.

Na segunda-feira, antes de se encontrar com o governador, Pedro Henry conversou com o pré-candidato a prefeito Jorge Pires de Miranda, do PFL. Nessa reunião, rápida, Henry teria deixado claro que dificilmente o PP conseguiria deixar de apoiar o candidato do governador e do prefeito. A sinalização maior de que o PP estava na então “Tríplice Aliança” apenas esperando a chuva passar se deu numa convocação feita por Maggi e que consumou numa frustrada tentativa de repetir a coligação “Mato Grosso Mais Forte”. Naquela ocasião, Henry não pensou duas vezes em assinar o documento de apoio à “nova coligação”.

No entanto, a certeza de que o PP é aliado do PPS na eleição municipal – o que torna a sigla progressista como uma espécie de “tábua de salvação” dos socialistas no que diz respeito a propaganda eleitoral – está na posição de Pedro Henry dita à Maggi: o assunto voltará a ser tema numa discussão nas próximas horas no âmbito do Diretório Municipal. Balela! Em Cuiabá, o PP é dirigido pelo vereador Edmilson Prates, que já manifestou irrestrito apoio ao nome de Sérgio Ricardo.




Fonte: 24 Horas News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/383519/visualizar/