Repórter News - reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Segunda - 03 de Maio de 2004 às 17:15
Por: Soraia Ferreira

    Imprimir


A escola que todos querem e merecem. Esta é uma das propostas do programa Escola Atrativa, lançado este mês, pela secretaria de Estado de Educação (Seduc). Para que isso aconteça e Mato Grosso tenha realmente uma educação de qualidade, uma série de ações, estão sendo desenvolvidas.Entre estas ações ,está a realização de uma política eficiente de gestão escolar descentralizada e democrática.

De acordo com o superintendente de Gestão Escolar da Seduc, Wilton Coelho, a preocupação com a administração das 618 escolas estaduais vem ocorrendo desde o início da gestão Blairo Maggi. Destaca que o processo de escolha de diretores das escolas públicas da rede estadual e membros do Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar foi o ponto de partida. “Desde o ano passado estamos trabalhando no sentido de reformular o modo como se dirige os estabelecimentos de ensino do Estado com a realização das eleições. Consideramos esse processo um marco. Já que priorizamos o ensino, assegurando que as eleições ocorressem democraticamente”, ressalta Wilton Coelho.

Segundo o superintendente, no processo de escolha para diretores de escolas, realizado no ano passado, não aconteceu a “costumeira” indicação política. “O que fizemos dessa vez, foi garantir o cumprimento da Lei nº 7.040/98, que confere à comunidade escolar a escolha do gestor através de voto direto. Desagradamos alguns políticos, mas, os alunos podem ter a certeza de que nos próximos dois anos os dirigentes de suas escolas são pessoas qualificadas e sérias”, afirmou.

Para isso, o candidato tinha que se enquadrar às exigências feitas pela Seduc, como não ter problemas com sindicância e ter, no mínimo, dois anos de trabalho na escola em que pleiteava o cargo. Também foram feitos “Ciclos de Estudos” com os candidatos a gestor e com os candidatos a membros do Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar (CDCE), para capacitá-los sobre as novas diretrizes da Gestão Democrática Inclusiva para o biênio 2004/05."Através de um estudo feito pela equipe da Seduc, definimos que a gestão escolar deve fundamentar-se em oito pilares, como o engajamento familiar, avaliação, aprendizagem inclusiva, cultura, liderança, planejamento participativo, integralidade humana e ética. Vamos trabalhar em cima desses pilares nos próximos anos para transformar a educação de Mato Grosso", informou o superintendente.

PRÊMIO - Pensando em incentivar as soluções criativas dos gestores escolares, o projeto "Dirigente Empreendedor" que consta no programa Escola Atrativa, irá premiar diretores que aplicam corretamente os recursos públicos e também àqueles que desenvolvem bons trabalhos na comunidade escolar.

Wilton frisa que algumas ações já estão planejadas para 2004, entre elas, um grande encontro com diretores e a equipe administrativa da escola e a formação continuada da equipe gestora das escolas estaduais (diretores, secretários, conselhos administrativos, e assessores pedagógicos).

"Na realidade, queremos redefinir as políticas e diretrizes de gestão nas escolas. E, essas ações vão fortalecer a gestão escolar democrática na elaboração e desenvolvimento de projetos que busquem a melhoria das dimensões administrativas e pedagógicas das unidades escolares", finalizou Wilton.

Para realizar este objetivo, o grupo que elaborou o projeto listou ações e metas que vão orientar na sua implantação. Estão entre elas: a capacitação dos profissionais de gestão administrativa e escolar em habilidades específicas de gestão, a realização de fóruns e eventos, assessoria de gestão direta nas escolas; aquisição de material de apoio e referências bibliográficas, implementação de grêmios estudantil e avaliação da gestão escolar.




Fonte: Secom - MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/384249/visualizar/