Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Ciência/Pesquisa
Quinta - 18 de Outubro de 2012 às 19:35

    Imprimir


Reprodução

Os médicos acreditavam que Carina Melchior, de 19 anos, estava praticamente com morte cerebral e já se preparavam para retirar os órgãos da jovem para doação, seguindo autorização da família, em um hospital de Aarhus (Dinamarca).

Só que pouco antes de os médicos iniciarem os procedimentos, a jovem saiu do coma!

Carina havia sido levada para o hospital em estado crítico, após um grave acidente de carro. O tratamento não surtiu efeito e os médicos, que achavam que o estado vegetativo era irreversível caso ela sobrevivesse, conversaram com a família sobre o desligamento dos aparelhos e retirada dos órgãos.  

"Os pais foram convencidos de que não havia mais nada a fazer e concordaram com a doação dos órgãos", disse o advogado da família.

Mas Carina abriu os olhos e mexeu as pernas! 

A jovem se recupera bem e já pode andar e falar. Agora, Carina acredita que vai conseguir se recuperar totalmente, vai se tornar uma designer gráfica e morar sozinha.

O caso de Carina provocou um amplo debate público sobre a doação de órgãos e a eutanásia. Muitos doadores de órgãos no país retiraram a autorização com medo que os médicos ajam de forma prematura. A família da jovem está processando o hospital alegando que os médicos se precipitaram ao falar sobre a doação, segundo reportagem do "Daily Mail". O hospital alega que não houve erro de avaliação do quadro de Carina e que em momento algum anunciaram oficialmente a morte cerebral.





Fonte: O Globo

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/38438/visualizar/