Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica Brasil
Quarta - 07 de Abril de 2004 às 08:51
Por: Denise Madueño/Lu Aiko Otta

    Imprimir


Brasília - O deputado professor Luizinho (PT-SP), que mal assumiu a liderança do governo na Câmara, já provocou mal entendidos. Na sua estréia, nesta terça-feira, como líder do governo, ele chegou a anunciar que o novo valor do salário mínimo deveria ser retroativo a 1º de abril. Desde o ano passado, entretanto, o governo avisou que o mínimo este ano passaria a ter vigência a partir de 1º de maio e não mais no início de abril, conforme instituiu o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A declaração do novo líder, que no fim da tarde voltou atrás, foi desmentida categoricamente pelo ministro do Planejamento, Guido Mantega. “O governo não tem uma decisão sobre o salário mínimo. Isso está sendo avaliado e analisado. Vamos ter uma definição antes de 1º de maio. Mas não se pensa em fazer nenhum reajuste retroativo”, garantiu Mantega.

O novo líder do governo na Câmara também fez confusão ao garantir que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não prometeu dobrar o valor real do salário mínimo durante seus quatro anos de governo. Segundo Luizinho, Lula teria prometido dobrar nominalmente o valor do mínimo. Mais tarde, o líder do governo fez mea culpa e admitiu ter se enganado.

Em seu primeiro dia como líder, o professor Luizinho não conseguiu desobstruir a pauta do plenário da Câmara, que está trancada pela falta de apreciação de seis medidas provisórias. Insatisfeito com a demora do governo em preencher cargos em estatais, o PP se aliou ao PSDB e ao PFL e obstruiu a votação do plenário da Câmara. Os pepistas só saíram da obstrução depois de um apelo do próprio Luizinho para que não passasse por um constrangimento tão grande logo na sua estréia na liderança do governo.




Fonte: Estadão.com

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/386737/visualizar/