Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 02 de Março de 2004 às 18:40
Por: Itimara Figueiredo

    Imprimir


Com a intenção de estimular o uso da medicina alternativa através das plantas medicinais, que proporciona um tratamento mais barato que o convencional, é que o deputado Silval Barbosa (PMDB) voltou a defender o projeto de Lei, de sua autoria, que incentiva as empresas do ramo farmacêutico a pesquisar sobre as plantas brasileiras com recursos do governo.

O projeto que institui a Política Estadual de Incentivo à Pesquisa e Fabricação de Medicamentos Fitoterápicos visa também o controle de patentes. Este foi um dos assuntos abordados na tarde desta terça-feira (02), no programa Entrevista Coletiva, canal 36, da TV Assembléia.

Silval disse que nas discussões da matéria está inserida a questão da biopirataria, e servirá para alertar quanto aos prejuízos que não só Mato Grosso, mas todo o Brasil, está sofrendo ao exportar matéria prima e não patentear a pesquisa e a produção de derivados de espécies vegetais como o cupuaçu, o açaí, andiroba e quebra-pedra, entre tantas outras.

Na seqüência, o parlamentar comentou também sobre a possível divisão de Mato Grosso com a região do Araguaia, sobre o Estatuto do Idoso, lei aprovada no ano passado, mas que até agora poucos conhecem. “É preciso empenho de toda a sociedade para conscientizar os cidadãos e assegurar os direitos dos idosos”, afirmou Silval, ao conclamar também a Imprensa no processo de divulgação da Lei.

O parlamentar afirmou que a lei representa o mais alto respeito à pessoa idosa. “São dispositivos que vão garantir o dia de amanhã melhor do que o de hoje”, ressaltou Silval.

O programa Entrevista Coletiva será reprisado na íntegra nos dias seguintes em horários alternados. Confira no link, no canal 36.




Fonte: Secretaria de Imprensa/AL

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/387475/visualizar/