Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Sábado - 13 de Outubro de 2012 às 08:29
Por: KAMILA ARRUDA

    Imprimir


O vereador Lúdio Cabral (PT), candidato a prefeito de Cuiabá, irá acionar judicialmente o seu adversário, o empresário Mauro Mendes (PSB), para que prove as acusações de que o petista teria comprado pesquisas na reta final da campanha eleitoral do primeiro turno.

“O nosso adversário está nos acusando de comprar pesquisas e nós estamos interpelando ele na Justiça, para que ele prove isso. Queremos que ele diga quem comprou, quanto pagou e de quem comprou. Quem está disputando a prefeitura da cidade tem que ter um comportamento responsável. Não pode sair falando o que quiser falar sem fundamento. Então, ele vai ter que explicar isso na Justiça”.

De acordo com Lúdio, o candidato socialista só passou a criticar as pesquisas a partir do momento em que elas apontaram sua queda. “Enquanto as pesquisas o favoreciam, ele não fazia qualquer tipo de questionamento. Mas, quando nós crescemos e começou a ser desfavorável a ele, começou a atacar e desqualificar as pesquisas”.

Segundo Lúdio, Mauro está tentando desviar as atenções. “A estratégia que nosso adversário está utilizando é a estratégia de querer nos acusar de tudo aquilo que ele pode estar fazendo. Ele nos acusa de uso da máquina quando é bem provável que ele esteja abusando do poder econômico. Ele nos acusa com o factóide de compra de votos para desviar o foco sobre as explicações que precisam ser dadas sobre o que aconteceu nos dois últimos dias dessa campanha”.

Além disso, as próprias pesquisas serviram como base para outras representações. Lúdio solicitou à Polícia Federal cópia das denuncias e dos inquéritos que foram instauradas a cerca de compra de votos.

“Requeremos das instituições responsáveis por essa questão um posicionamento, não saímos acusando irresponsavelmente. Nós queremos é que a Justiça Eleitoral esclareça as razões do ‘apagão’ e os procedimentos que adotou após o ‘apagão’, e também queremos as denúncias que foram formuladas na Polícia Federal e os inquéritos que foram instaurados”.

De acordo com o candidato petista, também foi solicitada a interferência da Executiva nacional nestes assuntos. “Pedimos que a Nacional tomasse providências e intercedesse junto ao Ministério da Justiça, ao Tribunal Superior Eleitoral, para que eles coloquem observadores aqui, e também a Polícia Federal para que realize um trabalho mais ostensivo no segundo turno”.

Apesar das declarações, Lúdio afirma que irá manter a campanha propositiva focada na apresentação de propostas.

“Isso tudo é apenas para responder aos ataques que temos recebido. Nossa campanha vai continuar na mesma linha, propositiva e mobilizadora de pessoas. Tanto que, no dia seguinte a eleição, todas as falas que eu fiz foram de agradecimento. Me preocupei em agradecer à população pela confiança, respeito e pelos votos que tivemos. Nosso adversário, ao invés de agradecer os votos que teve, só nos atacou”.




Fonte: DO DC

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/38889/visualizar/