Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 12 de Fevereiro de 2014 às 13:09
Por: Adamastor Martins de Oliveira

    Imprimir


Por conta da proximidade do carnaval, os municípios da Baixada Cuiabana, onde geralmente ocorrem festividades nesse período do ano, estão sendo fiscalizados pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso(Crea-MT). A fiscalização também deve orientar os prefeitos dessas cidades sobre a importância das normas de segurança pública.

O prazo para novas vistorias já foi estabelecido pelo Corpo de Bombeiros e os municípios de Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Santo Antônio de Leverger e Poconé também devem ser fiscalizados com antecedência. "Na Baixada Cuiabana, está sendo visita in loco. As demais prefeituras do estado estão sendo orientadas por e-mail", salientou o  coordenador de Fiscalização Preventiva integrada, Reynaldo Magalhães.

Caso os locais se encontrem fora dos padrões, os eventos podem ser cancelados. “Existe a equipe do Corpo de Bombeiros responsável pela vistoria antes do evento, que faz a liberação do local. Caso seja constatado alguma não conformidade o evento pode ser interditado parcialmente ou total”, pontuou o coordenador.

No município de Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá, um documento contendo uma lista de exigências foi assinado por Carlos Roberto da Costa, prefeito da cidade. Segundo ele, um profissional habilitado foi contratado para elaborar o projeto de segurança. “De um ano para o outro sempre surgem algumas mudanças, mas mudanças pequenas. Mas tenho certeza que no prazo estipulado nós estaremos protocolando junto ao Corpo de Bombeiros esse projeto de segurança”, afirmou Carlos Roberto.

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren) também faz parte da comitiva que está visitando os municípios onde existe a programação de festas de carnaval. "Solicitamos do gestor uma listagem prévia dos profissionais que vão participar do plantão no período do carnaval para verificar a situação deles junto ao conselho, se estão regular para poder estar trabalhando nesse período”, explicou a enfermeira fiscal do Coren,  Edilanne Tomaselli.

Esse documento pode entregue até três dias antes do evento. "Só que a gente faz uma recomendação, que é apresentar com 10 dias de antecedência, por que geralmente os processos vêm com pendências", disse o  coordenador de Fiscalização da diretoria de segurança contra incêndio e pânico, o capitão Marco Aurélio Aires da Silva.





Fonte: Do G1 MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/389533/visualizar/