Repórter News - reporternews.com.br
Concursos/Empregos
Sexta - 14 de Fevereiro de 2014 às 14:31

    Imprimir


Ilustração

A Polícia Rodoviária Federal divulgou o resultado na avaliação de títulos, o resultado final na perícia médica dos candidatos que se declararam com deficiência e o resultado na primeira etapa do concurso público para 1 mil vagas de policial.

Os canditatos podem acessar o resultado diretamente no site do Cespe/UnB (Veja no Saiba Mais).

Agora, os candidatos vão passar pelo curso de formação, que será realizado entre 19 de fevereiro e 23 de maio em Florianópolis. A matrícula no curso pode ser feita até às 16h do dia 15 de fevereiro pelo site www.cespe.unb.br/concursos/dpfr_13.

No curso, os alunos terão aulas de abordagem e tiro, direitos humanos, ética, defesa policial e fiscalização de trânsito, entre outras. Os novos policiais rodoviários federais serão lotados, preferencialmente, nas regiões de fronteira, após remanejamento dos policiais mais antigos.

Suspensão

Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu manter o andamento do concurso público da PRF em janeiro deste ano. A seleção tinha sido suspensa, no final de 2013, pela Justiça de primeiro grau a pedido do Ministério Público Federal (MPF) em razão de supostos equívocos na avaliação dos exames médicos dos candidatos. A ação previa a realização de nova avaliação de saúde dos candidatos considerados inaptos.

A Procuradora-Regional da União da 2ª Região, unidade da AGU, recorreu ao TRF afirmando que a liminar desestabilizava e colocava em risco a continuidade da seleção, necessária para o aumento do quadro efetivo da PRF antes da realização da Copa do Mundo. Segundo a procuradoria, a suspensão cria uma regra indevida e não prevista no edital.

O TRF acolheu os argumentos da AGU e suspendeu a liminar do MPF, determinando a continuidade da seleção. A Justiça considerou que o mérito da questão ainda deve ser discutido, mas que o concurso deve ser retomado, pois houve um descumprimento do edital, que não é amparado pelos Tribunais Superiores. "A possibilidade de novo prazo para fornecimento de exames e laudos médicos fere a regra contida no edital e decisões assim acabam provocando mais tumulto, ainda que, em tese, possa corrigir uma ilegalidade".

O concurso

Se inscreveram o total de 109.769 candidatos (109,77 por vaga). A abstenção (índice de faltosos) na prova foi de 19,7% - cerca de 22 mil inscritos não compareceram, uma concorrência em cerca de 88 por vaga.

Para ingressar na carreira, o candidato precisa ter diploma em nível de graduação em qualquer área e possuir Carteira Nacional de Habilitação categoria “B”. Do total das vagas, 5% das vagas (50) serão reservadas para pessoas com deficiência. A remuneração inicial é de R$ 6.479,81, sendo R$ 6.106, 81 de subsidio e R$ 373,00 de vale-refeição.

Além das provas objetivas e discursivas, os candidatos passaram por teste físico, exames de saúde, avaliação psicológica, investigação social e/ou funcional e prova de títulos, esta última uma novidade em provas da PRF. A segunda etapa é composta de curso de formação.

O último concurso foi realizado em 2009 e foram preenchidas 1.500 vagas.

Trabalho do policial

Atualmente, a Polícia Rodoviária Federal é responsável pelo policiamento de 70 mil km de rodovias e estradas federais em todo o Brasil. Seus servidores estão espalhados por 600 unidades no território brasileiro, trabalhando ininterruptamente, em escalas de revezamento.

Diuturnamente, policiais rodoviários federais realizam atendimentos de acidentes, socorrem vítimas de acidentes, aplicam multas de trânsito, fazem escoltas,  desbloqueiam rodovias, combatem a exploração sexual, o contrabando, o crime ambiental, além dos tráficos de armas, drogas, pessoas e animais. (clique aqui para ver as atribuições da PRF).

Além de exercer as atribuições definidas por lei, a PRF está integrada em diversas ações do governo federal, como Plano Nacional de Fronteiras, combate ao tráfico de drogas, especialmente o crack, Plano Nacional de Enfrentamento à Violência no Trânsito e segurança de grandes eventos.

O ocupante do cargo de policial rodoviário federal permanecerá preferencialmente no local de sua primeira lotação por um período mínimo de 3 anos, sendo a sua remoção condicionada a concurso de remoção, permuta ou ao interesse da administração.





Fonte: Do G1, em São Paulo

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/389722/visualizar/