Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Sábado - 09 de Agosto de 2014 às 13:50

    Imprimir


Após mais de 80 dias preso, o ex-secretário de Estado Eder Moraes (PMDB) deixou a prisão no final da manhã deste sábado e com um esquema preparado para evitar o registro de imagens, conseguiu driblar a imprensa que amanheceu à frente da Polinter e não concedeu entrevista. Junto com a liberdade, o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a medida restritiva que o impedia de conversar com a esposa, Laura Dias, e ele pode ir para casa.


O veículo particular de Eder entrou na sede da unidade prisional para buscá-lo por volta de 11h30. O portão foi fechado para evitar que Eder fosse visto. O pequeno trajeto entre a parte interna e o pátio onde o carro estava estacionado foi feito por Eder se escondendo atrás de um paletó, impedindo que os fotógrafos melhor posicionados registrassem a saída dele da cadeia. Quando ultrapassou o portão, Eder estava escondido sob insufilm espelhado do veículo.

A expectativa era que o ex-secretário deixasse a Polinter pela porta principal, como é habitual, o que acabou não ocorrendo. “Foi autorizado pela direção da Polinter. Não é normal, mas no caso dele foi aberta uma exceção. É que a quantidade de bagagem é muito grande. Foram trazidas roupas para ele, não ficou só naquilo que foi trazido naquele dia [da transferência]. Até terno para ele ir em audiência foi trazido”, explicou o advogado Paulo Lessa, que defende Moraes.

“Eles está em condições de falar agora, ele pediu para deixar para outra ocasião. Ele que pediu, eu não posso interferir”, informou Lessa instantes após a saída de seu cliente da unidade. “A ansiedade de ir pra casa acaba mexendo com o emocional”, completou.

A liberdade do homem forte das gestões Silval Barbosa (PMDB) e Blairo Maggi (PR) foi a última a ser concedida a todos os presos na quinta fase da Operação Ararath, deflagrada pela Polícia Federal em maio no combate a crimes contra o sistema financeiro.

Mesmo em liberdade, Eder terá de comparecer na quinta-feira à Justiça Federal em Cuiabá para depor. Seu passaporte foi entregue ao STF e para sair de Mato Grosso ele precisa de autorização. Com exceção da esposa, não pode manter contato com nenhum outro investigado na operação.





Fonte: Olhar Direto

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/400449/visualizar/