Repórter News - reporternews.com.br
Comportamento
Sexta - 15 de Agosto de 2014 às 06:38

    Imprimir


Estudo realizado pela Universidade Estadual de Campinas (SP) concluiu que o consumo de café e Coca-Cola eleva o risco de fraturas ósseas. O que causa o problema é a cafeína, presente nas duas bebidas. Energéticos não foram estudados, mas produziriam o mesmo efeito. “Os energéticos são até piores porque possuem taxas mais altas de cafeína”, afirma o cirurgião-dentista Amaro Vespasiano, autor do trabalho.


A cafeína age no corpo estimulando a formação dos osteoclastos, células que diminuem a resistência óssea. Entre as mulheres, este efeito se acentua. “Isso acontece porque a combinação da cafeína com os hormônios femininos, especialmente o estrogênio, acelera a produção de osteoclastos”, aponta o pesquisador.

Com sua estrutura óssea naturalmente enfraquecida, os idosos também devem ficar em alerta quanto ao consumo de cafeína. “A perda de massa óssea é uma característica fisiológica e, por isso, pessoas de idade têm que ter atenção redobrada com esses produtos”, diz Amaro.

Largamente consumidos no Brasil, café e Coca-Cola, segundo o dentista, teriam que ser totalmente retirados do cardápio para não provocarem piora na resistência óssea. “Não existe um nível de consumo seguro desses produtos. Algum tipo de alteração óssea ocorre até mesmo em concentrações mínimas”, conta ele.

Em nota, a Coca-Cola afirmou que agências regulatórias de todo o mundo consideram seguro o uso de cafeína em alimentos. Já a Associação Brasileira da Indústria do Café disse que outros estudos científicos negam a influência da bebida na perda de resistência óssea.

Ingerir cálcio pode ajudar

Apesar do alerta lançado pela pesquisa da Unicamp, muita gente não deve abrir mão do tradicional cafezinho. Ciente disso, Amaro Vespasiano dá outra solução para combater a perda óssea ocasionado pelo consumo de cafeína.

“O ideal é que se faça a reposição do cálcio no organismo com a ingestão diária de leite e derivados, como queijo e iogurte”, sugere o pesquisador.

A explicação é que o cálcio atua na contramão da cafeína. Enquanto o composto presente no café acelera a reabsorção do osso através dos osteoclastos, os alimentos ricos em cálcio estimulam a produção dos osteoblastos, células responsáveis pela formação do esqueleto e aumento da resistência óssea.





Fonte: DE O DIA

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/400742/visualizar/