Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Sábado - 24 de Janeiro de 2015 às 20:28

    Imprimir


Mário Okamura

lista_vantagens

Confira, acima, os itens que elevam os os salários dos servidores do TJ

O Tribunal de Justiça (TJ) pagou no último mês de 2014 cerca de R$ 2,7 milhões em salários para apenas 16 servidores do judiciário. Destes, o maior valor em remuneração está em R$ 227 mil, só em dezembro, de funcionário lotado no gabinete da desembargadora Marilsem Andrade Adário. Com os descontos de Imposto de Renda (IR), contribuição com previdência pública o montante cai para R$ 215,5 mil.

A maior parte do montante, inclusive, advém do rendimento titulado de “Vantagens Eventuais” que supera os R$ 200,6 mil. O salário real deste servidor é de R$ 26,3 mil. Os “supersalários” podem ser encontrados no Portal Transparência do próprio site do TJ – vejaaqui.

Se for comparado esse vencimento com o recebido no mês de novembro, que foi de R$ 26,8 mil, o acréscimo ultrapassa 747%. Ao todo, o TJ possui mais de 4,8 mil funcionários. Para se ter uma ideia, a média salarial bruta desses 16 “felizardos” chegou a R$ 171,3 mil, em dezembro.

O menor salário pago, dentre eles, foi de R$ 152,5 mil. Neste caso, o servidor exerce o cargo de analista judiciário no Departamento de Cadastro de Magistrado. A remuneração, em dezembro, dele foi de R$ 20,3 mil e em vantagens eventuais R$ 131,6 mil. A lista dos supersalários inclui outra centena de pessoas que ganharam em dezembro remuneração superior a R$ 50 mil.

Governador e secretários

Os “supersalários” não são uma exclusividade do judiciário. Isso porque, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e secretários da gestão peemedebista, antes de deixarem o Governo, foram contemplados com altos vencimentos. Silval, por exemplo, recebeu R$ 152 mil. O ex-chefe da Casa Civil e homem forte da gestão anterior, Pedro Nadaf, foi o secretário que mais "faturou", uma vez que foi contemplado com R$ 62 mil.





Fonte: Consultor Jurídico

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/407689/visualizar/