Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Segunda - 30 de Novembro de -0001 às 00:00

    Imprimir


Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Afilhado de Mauro Mendes, Fábio Garcia assume comando do PSB em MT; Sachetti será vice

O deputado federal Fábio Garcia assumirá a presidência estadual do PSB no lugar do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes. A decisão foi tomada em reunião da cúpula da sigla na noite de terça-feira (31), na casa do prefeito. A vice-presidência ficará com o outro deputado federal da sigla, Adilton Sachetti. Ele também indicará o secretário-geral do PSB, que ainda não foi definido.


“Mauro Mendes disse que não queria continuar do jeito que estava, pois ele tem muitas atribuições como prefeito. E como o Fábio é jovem e tem disposição para viajar e conhecer o estado, foi escolhido para ser o presidente, já que precisamos ter na direção do partido alguém que faça isso”, disse o atual secretário-geral do PSB, o deputado estadual Oscar Bezerra.

Fábio está em seu primeiro mandato eletivo, apadrinhado por Mauro Mendes. Sua estreia na carreira política foi como secretário de Governo da gestão de Mendes em Cuiabá, em 2013. O deputado é filho de Robério Garcia, o “Berinho”, que está na presidência do PSB na capital.

A troca de comando deverá ocorrer ainda em abril, bem como as mudanças nas executivas municipais da legenda. Na reunião, ficou definido também que os três deputados estaduais do PSB – Oscar Bezerra, Max Russi e Eduardo Botelho – vão escolher os presidentes das comissões provisórias nos municípios em que foram os mais votados nas eleições de 2014.

A escolha será feita em conjunto com o deputado federal mais votado em cada município – Adilton Sachetti ou Fábio Garcia. “Por exemplo, em Juara, eu fui o estadual mais votado, e Sachetti foi o federal mais votado, então vamos decidir juntos a direção do partido naquele município”, explicou Oscar, que já foi prefeito de Juara.

Sachetti afirmou que esse é o momento de fortalecer o partido no interior, visando às eleições municipais. Após o “racha” protagonizado entre os grupos de Mauro Mendes e do deputado federal Valtenir Pereira, ex-presidente estadual do partido, e da ida de Valtenir para uma nova sigla, o PROS, em 2013, o PSB ficou esvaziado. Dos 12 prefeitos do partido, 11 acompanharam Valtenir, restando apenas Mendes no PSB.

“É preciso reconstruir o partido no interior. Mauro é prefeito de uma capital, enquanto, nós, deputados, percorremos o interior nessa campanha e conhecemos as demandas dos municípios. Nós temos capilaridade. Por isso, é justo estarmos na executiva. Vamos somar com a direção do PSB”, disse. 





Fonte: Olhar Direto

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/410501/visualizar/