Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Quarta - 03 de Janeiro de 2018 às 16:02
Por: MSN

    Imprimir


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de um lote do leite condensado da marca Fazendeira, fabricado pela empresa de alimentos à base de leite Baduy e Cia Ltda., de Ituiutaba (MG).

A Anvisa informa que o lote de número 0681M1, com validade até 17/1/2018, foi interditado após a publicação do laudo produzido pelo Laboratório Central Noel Nutels, do Rio de Janeiro, que registrou a presença da bactéria Estafilococos coagulase positiva acima dos padrões permitidos pela legislação.

A interdição preventiva, imposta em setembro, foi convertida agora em proibição pois a empresa não apresentou qualquer contraprova à agência dentro do prazo de 90 dias. A Baduy não só não poderá mais comercializar o produto como também é responsável por recolher todo o estoque existente no mercado.

Risco para o consumidor

De acordo com a Anvisa, a bactéria estafilococo é um tipo comum, mas que em excesso pode provocar dor de barriga, vômitos e mal estar - por isso seu controle precisa obedecer a um limite rígido.

leite condensado doce 0617 400x800© Africa Studio/Shutterstock leite condensado doce 0617 400x800

O produto, portanto, não deve ser consumido, sobretudo por aqueles em situações mais vulneráveis como crianças, idosos ou pessoas que já estão doentes.

O que o consumidor deve fazer?

A Anvisa recomenda que no caso do consumidor sentir que foi lesado e desejar ser ressarcido, poderá procurar um órgão de defesa do consumidor como o Procon de sua cidade.

O VIX entrou em contato com a assessoria jurídica da Baduy e Cia Ltda., que se prontificou a enviar uma nota oficial. Até a publicação dessa matéria, não foi recebido qualquer posicionamento.

Ao VIX, os procuradores da Baduy enviaram o seguinte posicionamento:

"A Empresa Baduy e Cia Ltda., vem respeitosamente em resposta a publicação divulgada pela ANVISA, informar que toda a documentação e esclarecimentos foram prestados aos órgãos competentes (ANVISA e Vigilância Sanitária), inclusive já fora realizado o RECALL do produto na época do ocorrido. Informa ainda que não há nenhuma quantidade do produto em nosso estoque.

Além disso, fora feito a rastreabilidade do produto e a quantidade encontrada no mercado já fora recolhida e descartada.

Insta salientar ainda que, sempre preocupados com a qualidade e a segurança dos produtos que oferecemos, exercemos um severo controle em todas as etapas do processo de fabricação dos produtos, desde a seleção dos ingredientes até a fase final de embalagem e distribuição.

A qualidade e a uniformidade dos nossos produtos seguem rigorosamente os requisitos regulamentares pelo MAPA/DIPOA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento / Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal).

Para garantir e certificar a qualidade de nosso produto, imediatamente solicitamos a realização de laudo técnico Certificado pelo Laboratório IBERPHARM No. 140213-74 para pesquisa de microrganismos patogênicos, incluindo Contagem de Estafilococos Coagulase Positiva, NO MESMO LOTE DE PRODUTOS questionado. O LAUDO REALIZADO POR INSTITUTO COM REFERÊNCIA NACIONAL NÃO APRESENTOU NENHUMA IRREGULARIDADE."





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/426827/visualizar/