Repórter News - reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 13 de Fevereiro de 2018 às 20:30
Por: André Garcia Santana/olhardireto

    Imprimir


Conhecidos por aliviar os enjoos e dores de cabeça típicos do pós-folia, os “kits ressaca” acompanham as tendências de aumento de vendas em Cuiabá e Várzea Grande e chegam a apresentar procura 50% maior durante o Carnaval. Utilizados para diferentes fins, eles são compostos pelos nomes mais famosos entre os fãs da bebedeira: Engov, Eno, Neosaldina e Epocler. Entre diferentes farmácias e drogarias, os medicamentos podem apresentar preços até 300% mais altos, considerando os similares.

É o caso do Eno ou Gastrol, que agem contra a azia, má digestão e outros transtornos estomacais. Em pesquisa realizada entre oito estabelecimentos, foram registrados valores entre R$0,99 e R$ 3,95 para os produtos. Maior variação entre os quatro itens. Para a Neosaldina, indicada para o tratamento de dores de cabeça, as quantias partem de R$ 1,89 e chegam a R$ 5,82, uma diferença de quase 207%. A segunda maior.

O ranking tem sequencia com o Engov, que tem por finalidade reduzir náusea, tontura e vômito. O remédio pode ser encontrado por valores entre R$ 4,20 e R$ 8,89. A cifra representa diferença de 111%. O mesmo acontece com Epocler, que age sob o, fígado evitando o acúmulo de gordura. O menor preço é de R$2,50 e o maior de R$2,83, o que representa alta 13,20%.

O balconista Aldecir Miranda, que há uma década atua na Farmácia do Trabalhador explica que o movimento é observado anualmente e se repete também com os preservativos. "Nessa época do ano vendemos uma média pelo 50% maior que o normal pra esse tipo de medicamento. O pedido que fizemos para os kits já está quase no final", afirma.A mesma situação já foi registrada em outros estabelecimentos onde a produtos como sal de frutas, por exemplo, já se esgotaram.

Para estimular ainda mais o consumo, algumas drogarias montam seus próprios combos, que começam R$ 5,00 e podem chegar a R$30,00.De acordo com Aldecir, a saída pode ser multiplicada se estes estabelecimentos estiverem localizados nas proximidades de pontos de folia, como a Praça da Mandioca e a Orla do Porto.

Preservativos

A mobilização em torno da maior festa popular do país reflete todos os anos em aumentos significativos nas vendas de alimentos e bebidas, e na contratação de serviços de hospedagem e transporte. Fenômeno observado também com os preservativos que, durante o período, chegam a ter consumo dobrado só em Cuiabá. Por aqui, mais de 378 mil unidades foram repassadas a 573 estabelecimentos como farmácias e supermercados.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/427585/visualizar/