Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Terça - 13 de Março de 2018 às 10:33
Por: Kamila Arruda/Diário de Cuiabá

    Imprimir


Diante da abertura da janela partidária na semana passada, os deputados estaduais e federais já começaram as trocas de partidos para o pleito de outubro deste ano. O primeiro parlamentar a utilizar a “brecha” na legislação eleitoral é o deputado estadual Leonardo Albuquerque.

Nesta terça-feira (13) o parlamentar irá se filiar ao Solidariedade (SD) em um evento que contará com a presença do presidente nacional da legenda, deputado federal por São Paulo Paulinho da Força, e também do governador Pedro Taques (PSDB).

Com isso, o partido passa a contar com dois representantes no Parlamento Estadual. Além de Leonardo, o deputado estadual Adalto de Freitas também é filiado ao Solidariedade.

Drº Leonardo, como é conhecido, é o primeiro parlamentar a deixar o Partido Social Democrático (PSD), que possui como principal liderança o vice-governador Carlos Fávaro.

O PSD tinha a maior bancada na Assembleia Legislativa com seis parlamentares. Além do Drº Leonardo, também integram a sigla os deputados Gilmar Fabris, Ondenir Bortolini “Nininho”, Pedro Satelite, Wagner Ramos e José Domingos Fraga.

Com a abertura da janela, o único parlamentar que deve permanecer no partido é Domingos Fraga, tendo em vista que os demais já estão em negociação para trocarem de partido neste período.

O deputado estadual Gilmar Fabris está de malas prontas para o Democratas (DEM). Já Nininho, Pedro Satelite e Wagner Ramos devem buscar abrigo no PSDB, uma vez que permanecer na base de sustentação do governador Pedro Taques (PSDB) que irá buscar a reeleição no pleito de outubro.

Diante do atual cenário político do Estado e da vontade de Fávaro em disputar a eleição para senador neste ano, pode ser que o PSD não esteja no mesmo palanque de Taques este ano, o que levou os parlamentares a analisarem a possibilidade de trocar de legenda.

No total, 11 deputados estaduais devem aproveitar a janela partidária para trocar de legenda. O Partido Socialista Brasileiro (PSB) irá perder toda a sua bancada na Casa de Leis.

Os deputados Eduardo Botelho (PSB), Mauro Savi (PSB), Oscar Bezerra (PSB), Max Russi (PSB) e Adriano Silva (PSB) estão de esperando a abertura da janela desde o ano passado para deixarem o PSB.

A filiação de Botelho e Adriano no DEM já está definida. Os parlamentares, assim como o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, aguardam somente a realização do ato de filiação. A tendência é que Savi também os acompanhe e escolha o Democratas como o seu novo partido.

Agora, Oscar e Russi ainda seguem na indefinição. Inicialmente, a intenção do atual chefe da Casa Civil era se filiar ao PRB. Na semana passada, inclusive, ele chegou a anunciar que tinha escolhido a legenda para disputar a sua reeleição.

No entanto, recuou após a após a filiação do deputado federal Adilton Sachetti. Isto porque, teme que a sigla vire oposição a Taques, tendo em vista que ex-correligionário no PSB pretende disputar eleição a um cargo majoritário. Já Oscar vem sendo cortejado por, ao menos, cinco partidos.

A debandada socialista se deve ao fato de a Executiva Nacional ter aceitado o deputado federal Valtenir Pereira de volta ao partido, e ter o colocado como presidente do Diretório Regional após a destituição do deputado federal Fábio Garcia da presidência.

Outro deputado estadual que também irá mudar de partido é Allan Kardec. Ele já anunciou que deixará o PT para se filiar ao PDT, partido que também faz oposição ao atual governo.

A janela partidária é o período de 30 dias em que deputados são livres para trocar de legenda sem o risco de punição. Ela está garantida por força do artigo 22-A, III da Lei 9.096/1995 (Lei dos Partidos). Ela está aberta desde a última quinta-feira (08) e fecha somente no próximo dia 07.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/428105/visualizar/