Repórter News - reporternews.com.br
Politica MT
Sexta - 20 de Julho de 2018 às 21:57
Por: Leonardo Heitor/Folha Max

    Imprimir


O desembargador José Zuquim Nogueira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, negou mais um pedido de habeas corpus feito pela defesa do deputado estadual Mauro Savi (DEM), preso desde o dia 9 de maio, após a deflagração da Operação Bônus, segunda fase da Operação Bereré. Segundo o magistrado, em decisão na última quarta-feira, não há fatos novos no processo que justifiquem a soltura do parlamentar.

A defesa de Savi argumentava que o Ministério Público Estadual (MPE) já ofereceu denúncia, ou seja, todas as provas já foram produzidas para o ajuizamento da ação, o que impediria a inserção de novas informações, justificando assim a soltura do deputado. O magistrado não entendeu desta forma. “A prisão preventiva pode ser revogada a qualquer tempo, desde que, no curso do processo, se verificar que o motivo que a ensejou já não mais subsiste. Na hipótese dos autos, porém, a custódia cautelar ainda é medida que se impõe, porquanto, tanto se constata a subsistência dos motivos, como, à luz dos fundamentos que a justificaram, não se verifica o advento de fato novo ou modificação da situação que determine seja revogada”, argumentou o desembargador.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/428790/visualizar/