Publicidade
Repórter News - reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Sexta - 21 de Setembro de 2018 às 07:52
Por: Diário da Serra

    Imprimir


Angela da Silva Elias se destaca com o projeto Chá Literário
Angela da Silva Elias se destaca com o projeto Chá Literário

O Ministério da Educação (MEC) divulgou recentemente os nomes dos professores vencedores e destaques da etapa estadual da 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil. Criado em 2005, o prêmio é voltado a professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula.


Nesta edição, segundo o MEC, 4.040 professores de todo o país se inscreveram e 158 professores foram vencedores e 294 foram escolhidos como destaques na etapa estadual.


Do Estado de Mato Grosso, seis professores foram vencedores, nas categorias: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, anos iniciais do ensino fundamental/1º, 2º e 3º anos, anos iniciais do ensino fundamental/4º e 5º anos, anos finais do ensino fundamental/6º ao 9º ano e ensino médio; e outros 12 destaques, entre eles uma única tangaraense.


A professora Angela Maria da Silva Elias, da Escola Estadual Professor João Batista, foi destaque na categoria 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, por ter desenvolvido durante todo o ano de 2017 o projeto Chá Literário: Conto e Encontro. “Tinha muita curiosidade e então resolvi me inscrever. Foi um processo que exigiu muitos detalhes para a inscrição, mas que valeu a pena”, descreve a educadora, ao frisar que acreditava nesse reconhecimento, pois trata-se de um projeto muito interessante.


Segundo ela, o projeto de literatura na escola visa despertar hábitos de leitura e escrita, e surgiu exatamente com a constatação de um quadro de desinteresse muito grande na leitura e na produção textual, especialmente nas turmas de 9ºanos, e do alto índice de reprovação dos 1º anos do ensino médio. “Diante dessa realidade propomos o projeto intitulado Chá Literário: Conto e Encontro. E observando os objetivos de aprendizagem que os novos anos precisavam, me deparei com uma que era conhecer a Literatura Mato-grossense e assim escolhemos algumas obras de contos para trabalhar em sala de aula e dar o pontapé inicial no incentivo a leitura”, relembra a educadora, ao destacar que três autores mato-grossenses foram trabalhadas nesta primeira etapa: Agnaldo Rodrigues, Eduardo Mahon e Marta Cocco.


Assim o projeto foi desenvolvido durante todo o ano, com leituras e produção de textos, que resultaram em apresentações das produções textuais dos alunos na Feira do Conhecimento, dois Chás Literários com o encontro de leitores e autores regionais no chão da escola, uma visita na Unemat para conhecer o acervo regional, e por fim a Noite de Autógrafos com o lançamento do livro ‘Conto e Encontro mato-grossenses’, resultado da escrita dos alunos.


Com 26 anos de profissão, Angela Maria da Silva Elias começou a trabalhar em Castanheira em uma escola multisseriada. Depois seguiu levando conhecimento a alunos de muitas cidades, chegando a Tangará da Serra em 2005. No outro ano, em 2006, começou a trabalhar na Escola João Batista e está lá desde então, com exceção de dois anos que se ausentou, para ministrar aulas na zona rural.

Projeto contou com a ajuda de toda comunidade

O projeto Chá Literário: Conto e Encontro ultrapassou as paredes da sala de aula e envolveu toda a comunidade escolar.


De acordo com a professora Angela da Silva, para a realização de suas etapas, muita gente arregaçou as mangas e ajudou na construção de cenários e decoração dos eventos, assim como as famílias ajudaram com a confecção dos quitutes para o Chá Literário. “Um projeto que não envolveu muitos recursos financeiros. A publicação do livro foi realizada com recurso do PDE, os livros adquiridos foram doações dos autores, o Chá literário com a ajuda das famílias da comunidade escolar e a decoração dos eventos com o apoio do banco pedagógico escolar”, lembra, ao agradecer a todos.


E o resultado, segundo ela, foi surpreendente. “Ouvir de alunos frases como “Minha vida mudou após conhecer a literatura, aprendi a lidar com minhas emoções” e “Hoje eu tenho sede de literatura” é gratificante. Com isso finalizamos nosso projeto do ano de 2017 e ampliamos a proposta para 2018.


Remodelado, projeto literário alcança 200 alunos

Com o objetivo de despertar hábitos de leitura e escrita nos alunos e ainda aproximar autores e comunidade escolar, o projeto Chá Literário: Conto e Encontro, desenvolvido em 2017 na Escola Estadual Professor João Batista, ganhou um novo formato e novos participantes.


No primeiro ano o projeto envolveu cerca de 50 alunos (do 9º ano) e tamanha a aceitação e valorização, que neste cerca de 200 estudante estão participando, com quatro turmas do 9º Ano, quatro 1º Ano do Ensino Médio e outras duas do 3º Ano, também do Ensino Médio. “O projeto foi tão bem visto pela escola, pela direção e por outros colegas que esse ano demos continuidade ao projeto, com uma nova roupagem e uma titulação diferente – Mato Grosso em prosa e verso”, comemora a professora idealizadora do projeto, Angela Maria da Silva Elias, ao frisar que o projeto agora é de toda a escola, com a participação de muitos outros educadores também. “Os alunos que no ano passado produziram contos, neste estão produzindo poesias”.


As etapas, porém, seguem a mesma linha, com leituras e produção de textos, baseados em obras de oito diferentes autores mato-grossenses – Marta Cocco, Agnaldo Rodrigues, Everton Barbosa, Irene Rezende, Aroldo Abreu, Aclyse de Mattos, Lucinda Persona e Dante Gatto – e seguirão com o encontro de leitores e autores regionais no Chá Literário (que acontecerá no próximo dia 23 de outubro), uma viagem com os alunos destaques na escrita para conhecer a Academia Mato-grossense de Letras, em Cuiabá, a Mostra Literária, finalizando com a Noite de Autógrafos.


“A leitura precisa ser inserida na escola como um petisco, algo saboroso e acredito que quando eles veem o autor de frente, tem um sabor diferente (…) assim como ao autor, uma valorização, um reconhecimento do seu trabalho”.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/428854/visualizar/