Repórter News - reporternews.com.br
Saúde
Quarta - 21 de Novembro de 2018 às 15:54
Por: G1 MT

    Imprimir


Sete dos 53 municípios de Mato Grosso com vagas abertas para o programa Mais Médicos estão em extrema pobreza, segundo classificação do Ministério da Saúde. As vagas foram disponibilizadas depois que o governo cubano desistiu de fazer parte do programa, ao alegar ameaças feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.

O edital com as vagas abertas foram divulgadas no Diário Oficial da União na terça-feira (20).

De acordo com o documento, são considerados municípios de extrema pobreza: Alto Boa Vista (1 vaga), Cotriguaçu (2 vagas), Colniza (5 vagas), Vila Bela da Santíssima Trindade (2 vagas), Nova Nazaré (1 vaga) e Porto Estrela (1 vaga).

Segundo o Ministério da Saúde, os municípios em extrema pobreza fazem parte dos locais com maior vulnerabilidade no país.

Lista de locais e número de vagas para o programa Mais Médicos em MT — Foto: DOULista de locais e número de vagas para o programa Mais Médicos em MT — Foto: DOU

Lista de locais e número de vagas para o programa Mais Médicos em MT — Foto: DOU

Ao todo, 258 profissionais do programa atuam no estado. Desse total, 132 são cubanos. O número de cubanos representa mais de 50% do total de médicos do programa no estado.

No Brasil, são cerca de 8,5 mil vagas abertas para substituir os profissionais cubanos.

Podem se candidatar para as vagas profissionais e estrangeiros que tenham registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) do Brasil. As inscrições estarão abertas a partir das 8h de 21 de novembro até as 23h59 de 25 de novembro, e deverão ser feitas pelo site maismedicos.gov.br.

Os médicos devem inicar as atividades nos municípios a partir de 3 de dezembro; a data-limite é 7 de dezembro.

Declarações do presidente eleito

Em agosto, ainda em campanha, Bolsonaro declarou que ele "expulsaria" os médicos cubanos do Brasil com base no exame de revalidação de diploma de médicos formados no exterior, o Revalida. A promessa também estava em seu plano de governo.

Centro_Oeste>Mato_Grosso_2__container__" style="box-sizing: inherit; margin: auto; padding: 0px; border: 0pt none; font: inherit; vertical-align: baseline; width: 970px; max-width: 100%; text-align: center; height: 250px;">

Em um comunicado, o governo cubano diz que "o Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e que assim comunicou à diretora da Organização Pan-Americana de Saúde [Opas] e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam a iniciativa".





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/429310/visualizar/