Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quarta - 10 de Abril de 2019 às 09:19
Por: Marianna Peres/Diário de Cuiabá

    Imprimir


O valor da cesta básica em Cuiabá apresentou mais um mês de valorização e fechou março 17,45% mais cara quando comparado com igual mês do ano passado. Monitoramento mensal realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) revela que nesse intervalo o conjunto de alimentos básicos passou de R$ 407,9 para R$ 479,1. Na avaliação de preços mensal, março ante fevereiro de 2019, há variação positiva, alta de 6%, já que naquele momento a média estava em R$ 453,2.

Tanto na comparação mensal quanto na anual, os grandes vilões do orçamento doméstico dos cuiabanos foram o feijão e a batata, cujos incrementos foram de 157% e 98% ante março de 2018. Em relação a fevereiro, a lista de produtos dobra. Tomate ficou 23% mais caro, a batata 21%, a banana 17% e o feijão, 10%.

Dos treze produtos que integram a cesta de alimentos básicos – carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, tomate, pão francês, café em pó, banana, açúcar, óleo e manteiga – apenas dois registraram recuo nos últimos 12 meses: farinha (-14%) e café em pó (-6%). Em relação ao mês anterior, quatro tiveram retração: carne (-2%), farinha (-2%), café (-2%) e o açúcar (-1%).

Até ano passado, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), monitorava os preços em Cuiabá. Apesar de não fazer mais parte do rol de capitais avaliadas pelo órgão, é possível comparar a realidade local com boa parte do país. O custo do conjunto de alimentos essenciais subiu em todas as 18 capitais em março de 2019, conforme mostra resultado da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos.

As altas mais expressivas ocorreram em Brasília (11,09%), Florianópolis (7,28%), São Luís (7,26%) e Curitiba (7,20%). A capital com a cesta mais cara foi São Paulo (R$ 509,11), seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 496,33) e Porto Alegre (R$ 479,53). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 382,35) e Aracaju (R$ 385,62).

Considerando os valores médios da Cesta, a de Cuiabá seria a quarta mais cara do país, atrás de São Paulo (R$ 509,11), Rio de Janeiro (R$ 496,33) e Porto Alegre (R$ 479,53).





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/431066/visualizar/