Repórter News - reporternews.com.br
Concursos/Empregos
Quinta - 25 de Abril de 2019 às 12:38
Por: Por Pollyana Araújo, G1 MT

    Imprimir



Mato Grosso fechou 4.589 postos de trabalho com no mês de março deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nessa quarta-feira (24) pelo Ministério da Economia. Esse é o primeiro mês do ano em que se demitiu mais que se contratou com carteira assinada.

Cinco setores tiveram redução no número de empregos formais no estado, sendo que o agropecuário é o primeiro da lista.

  • Agropecuária: -3.789
  • Comércio: -1.115
  • Serviços Industriais de Utilidade Pública: -73
  • Indústria de Transformação: -14
  • Administração pública: -13

Tiveram contratações os setores de serviços (+179), extrativa mineral (+128) e construção civil (+108).

Agropecuária foi o que mais gerou demissões em março — Foto: Reprodução/RPCAgropecuária foi o que mais gerou demissões em março — Foto: Reprodução/RPC

Agropecuária foi o que mais gerou demissões em março — Foto: Reprodução/RPC

Entre os 22 municípios, com mais de 30 mil habitantes, Sorriso, município que fica na região Norte do estado e é líder o ranking na produção de soja no país, é o que mais demitiu no mês de março.

Foram contratados 1.425, mas em contrapartida foram demitidos 1.823, ficando com um saldo negativo de 13%, seguido de Rondonópolis (-210), Primavera do Leste (-200), Nova Mutum (-171), Alta Floresta (-163), Aripuanã (-114) e Juara (-109).

Apesar das demissões terem superado as contratações em março, foram criadas 8.863 novas vagas de trabalho em 2019. Foram demitidos 106.292, porém, foram contratados 97.429.


Janeiro foi o mês que mais gerou emprego em Mato Grosso. Foram 7.440 contratações com carteira assinada e 5.805 desligamentos.

Em fevereiro, foram criados 1.579 novos postos de trabalho, embora a agropecuária (-1.090) e a construção civil (-52) tivessem registrado mais demissões que contratações.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/431292/visualizar/