Repórter News - reporternews.com.br
Economia
Quinta - 09 de Maio de 2019 às 07:17
Por: Diário de Cuiabá

    Imprimir


Esbrasil/Google

No ano 2000, em Mato Grosso, segundo o IGBE, viviam 2,5 milhões de habitantes e os dados da Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso, demonstram que apenas 9,37%, dessa população tinha envolvimento com o cooperativismo. Passados 18 anos, a população mato-grossense cresceu 37% e passou para 3,4 milhões e o cooperativismo deu um salto ainda maior, de 525%, abrangendo 58,56% das pessoas que vivem no Estado. Hoje as cooperativas estão com sede ou filias de cooperativas em 114 municípios, dos 141 existentes, o que representa uma taxa de participação de 81%.

A participação do cooperativismo na força de trabalho, em Mato Grosso, também teve um aumento expressivo nos últimos 18 anos. A população ocupada de Mato Grosso, denominada pelo IBGE como população na força de Trabalho, que envolvia de 1,1 milhão de pessoas no ano 2000, contava com 78,1 mil funcionários e cooperados das cooperativas, o que representava 6,91%. Em 2018 essa população passou para 1,7 milhão de trabalhadores, que representam uma evolução de 54%, enquanto o número de cooperados e funcionários foi para 503.936 mil, registrando um aumento de 544% da participação do cooperativismo na força de trabalho de Mato Grosso.

Foi registrado aumento também no número de cooperativas registradas como ativas em Mato Grosso. Em 2017 eram 144 e subiram para 152, crescimento de 6%. As cooperativas do ramo agropecuário somam 57 com matriz em Mato Grosso e mais sete de outros estados. As de transporte são 21, mais quatro de outros estados. As de crédito somam 18, sendo outras duas de outros estados. As educacionais são 13 cooperativas, as de saúde são 15. No segmento mineral são 10, de consumo uma, de habitacional uma, de infraestrutura uma, de produção uma. As especiais e de turismo e lazer não possuem cooperativas em Mato Grosso.

O levantamento do Sistema OCB/MT também registrou um crescimento de 5% no número de cooperados, de 470.250 em 2017, subiu para 492.729 em 2018. Os destaques ficam para as cooperativas do segmento de transporte, com um aumento de 24%, do trabalho, com 10%, e o ramo mineral, com 7%.

Apesar do registro de mais de 12 milhões de brasileiros desempregados, a realidade no movimento cooperativista mato-grossense foi bem diferente em 2018. As cooperativas contrataram 10% a mais e o número de empregados, saiu de 8.244 em 2017, para 9.089 em 2018. O maior crescimento foi de 16% no número de empregados dos ramos agropecuário e mineral, ficando as cooperativas de crédito com 12% no aumento de funcionários.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/431530/visualizar/