Repórter News - reporternews.com.br
Variedades
Sexta - 17 de Maio de 2019 às 09:07
Por: Luiz Fernando Vieira/Gazeta Digital

    Imprimir


CAU/MT

Dois eventos imperdíveis na programação cultural desta sexta-feira (17). Um deles é a abertura oficial do 13º Festival de Siriri, com apresentação especial do Grupo Flor Ribeirinha e shows musicais. No Sesc Arsenal, o Palco Giratório prossegue com espetáculo da gaúcha Cia. Seres Imaginários.

O tradicional Festival de Siriri retorna depois de uma lacuna de 5 anos com 3 dias de apresentações no espaço Liu Arruda, em frente ao Museu do Rio, no bairro do Porto. Ao todo serão 8 grupos dentro da competição - Grupos Flor Serrana, Coração Tradição Franciscano, São Gonçalo Beira Rio, Siriri Tradição Coxiponé, Raízes Cuiabana, Folclórico de Siriri Voa Tuiuiú, Associação Cultural Flor do Campo e Associação do Grupo de Siriri Flor de Atalaia - e um convidado hors concours.

A participação especial será do grupo Flor Ribeirinha, que apresenta hoje, na abertura, o seu premiado espetáculo Mato Grosso Dança Brasil. A programação, marcada para começar às 20h30, terá ainda show com banda Rasqueia e os cantores João Eloy e Roberto Lucialdo. A entrada é gratuita.

O Festival está sendo viabilizado por meio do Fundo Municipal de Apoio ao Estímulo à Cultura, via edital. A seleção e aprovação foram realizadas pelo Conselho Municipal de Cultura e a organização vencedora do chamamento público foi a Central de Eventos CorDeMato. Ao todo foi destinado recurso de R$ 350 mil, oriundo da Fonte 100, que cobrirá gastos de serviços e equipamentos, além de ajuda de custo para os grupos.

Teatro de bonecos

O espetáculo Teatro dos Seres Imaginários, da Cia Seres Imaginários, é a atração de hoje no Palco Giratório, que acontece no Sesc Arsenal. Na apresentação, que acontece às 19h, com ingressos distribuído uma hora antes, o público já ao entrar se depara com o inesperado. O palco não está onde deveria estar: as pessoas são chamadas a ocuparem o espaço cênico e iniciar uma viagem sensitiva ao encontro dos seres e da imaginação.

Uma caixa de tecido suspensa a 1,5 metro do chão com escotilhas na base para que os espectadores coloquem a cabeça e possam acompanhar tudo o que se passa ali dentro. Este é o cenário insólito e original de Teatro dos Seres Imaginários, espetáculo de manipulação de bonecos. Nele, os personagens atuam a poucos centímetros do rosto das pessoas na altura de olhos, nariz e ouvido e também sobrevoam o espaço cenográfico, contribuindo para proporcionar uma sensação de mergulho num universo inesperado e pulsante.

O objetivo é estabelecer uma intimidade com o público de modo a transportá-lo através de um caminho sem atalhos até o mundo dos seres imaginários. A peça é livremente inspirada em O Livro dos Seres Imaginários, de Jorge Luís Borges e Margarita Guerrero. A classificação indicativa é 10 anos. (Com assessoria)





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/431631/visualizar/