Repórter News - reporternews.com.br
Judiciário e Ministério Público
Segunda - 24 de Junho de 2019 às 09:55
Por: Por Flávia Borges, G1 MT

    Imprimir


Fachada do Fórum de Cuiabá — Foto: TJMT/Divulgação
Fachada do Fórum de Cuiabá — Foto: TJMT/Divulgação

O Tribunal do Júri inocentou uma mãe que era acusada de matar a filha recém-nascida enforcada em 2008 em um hotel localizado em Cuiabá.

Os jurados acolheram o posicionamento da defesa de Juliana Jesus Miranda da Silva, que afirmou que ela não havia cometido o crime.

Conforme a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), no dia 23 de junho de 2008, por volta das 22h, em um hotel localizado no Bairro Alvorada, em Cuiabá, a recém-nascida, com 23 dias de vida, começou a chorar sem parar até 0h30.

A mãe, Juliana Jesus Miranda da Silva, impaciente com o choro, teria pego a filha e a jogado fortemente contra a cama. Em seguida, teria apertado seu pescoço até matá-la.

Por volta das 4h, Juliana avisou o pai de sua filha, que mora em Nova Mutum, a 269 km de Cuiabá, que a criança estava morta.

Ele chegou em Cuiabá por volta das 14h e viu que a filha havia sido espancada e morta, razão pela qual acionou a polícia.

O laudo pericial apontou a existência de coágulo no canal raqui-medular e vasos congestos nos dois hemisférios da calota craniana, mas a causa da morte não foi determinada, pendente de exames complementares.

Centro_Oeste>Mato_Grosso_2__container__" style="box-sizing: inherit; margin: auto; padding: 0px; border: 0pt none; font: inherit; vertical-align: baseline; width: 970px; max-width: 100%; text-align: center;">

Em 2016, ela foi condenada pelo Tribunal do Júri a 16 anos de prisão, porém, a defesa interpôs recurso junto ao Tribunal de Justiça e foi redesignado um novo júri.

Ainda de acordo com a denúncia, Juliana teve seu primeiro filho, chamado Rodrigo Miranda da Silva, em agosto de 2002. Ele morreu em 2005, em Barão de Melgaço, a 121 km de Cuiabá. Ela também é acusada pelo crime de abandono de incapaz com resultado morte.

Nessa época, Juliana já estava grávida do segundo filho e, em 2006, veio com ele morar e trabalhar no hotel onde, em 2008, teria matado a filha recém-nascida.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://reporternews.com.br/noticia/432043/visualizar/